Porque é que 2022 vai mudar a nossa vida?

Porque é que 2022 vai mudar a nossa vida?
Hugo Teixeira Francisco

Bem-vindo a 2022! Isto dito assim e atendendo que já temos duas semanas de Ano Novo, não parece nada de muito extraordinário!

Mas será que não mesmo? Pelo sim, pelo não., este ano quando me desejam “Bom Ano” eu respondo “vamos ver”.

Estará o leitor agora a questionar se o meu característico otimismo foi substituído por um súbito pessimismo? Claro que não, trata-se apenas de um pouco de pragmatismo de início de ano! Voltamos então ao início do artigo de hoje e o porquê de estarmos em 2022 ser de facto algo excecional.

Se regressarmos ao final de 2019, mais propriamente a 01 de Dezembro, no momento em que começaram a surgir os primeiros casos de Covid-19, nunca imaginaríamos que estaríamos hoje ainda em pandemia. Foi no dia 02 de Março de 2020 que Marta Temido, Ministra da Saúde, anuncia os dois primeiros casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus. Países como Espanha e Itália já tinham múltiplos casos de infecção e estima-se que foram deslocações àqueles países, durante as férias do Carnaval, que motivaram a chegada do vírus a Portugal.

Quase dois anos depois já vivemos vários confinamentos, vários “estados de emergência” já fechamos tudo, abrimos e voltamos a fechar. Já tivemos vários familiares e amigos infectados, até se calhar já tivemos também, já incluímos os autotestes na nossa rotina e já mostramos o nosso certificado digital mesmo antes de estes serem pedidos. Nós somos “o novo normal” que já não tem nada de novo e tem tudo de normal.

O ano de 2022 é que nós não estávamos à espera, na medida em que a pandemia veio para ficar, o número de infectados está mais alto do que nunca e a nossa vida continua, contra todas as perspcetivas. O ano de 2021 foi já um ano recorde em muitos aspetos para o turismo nacional, as unidades de alojamento de Turismo em Espaço Rural tiveram o melhor ano de sempre, com a procura a suplantar a oferta e sendo que na globalidade os proveitos dos alojamentos turísticos registaram um aumento de 838%, de acordo com o Banco de Portugal.

O ano de 2021 marcou o regresso da Web Summit em regime presencial e 2022 vai marcar o regresso da Bolsa de Turismo de Lisboa. Este vai ser o ano da normalização, com os fluxos turísticos regulares, com o crescimento do turismo a aproximar os números de 2019, para uma total recuperação prevista para 2024.  

Este vai ser o ano da integração dos testes covid-19 nas check-list de viagem e onde a gestão da pandemia vai influenciar em muito a tomada de decisão dos visitantes. Os portugueses vão continuar a ir à descoberta do nosso país, permitido uma rápida recuperação dos territórios de interior e vamos ver o surgimento de novos tipos de produtos, como as “staycations”, nada mais do que umas férias passadas no país de origem e não no estrangeiro, ou umas férias passadas em casa e que envolvam passeios de um dia às atrações locais. Também a sustentabilidade vai ser cada vez uma tendência e viajar de forma responsável, assegurando que a viagem tem um impacto ambiental reduzido, vai ser fundamental.

O ano de 2022 vai ser de muitas oportunidades para o mercado do turismo onde a palavra de ordem não vai ser encerrar, mas transformar! Este vai ser mesmo o ano que vai mudar a nossa vida.

QATAR turismo

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade