Festival Alkantara abre com a peça "E se elas fossem para Moscou?"

por: Zita Ferreira Braga

O espectáculo "E se elas fossem para Moscou?", de Christiane Jatahy, abre hoje a 14.ª edição do Festival Alkantara, no São Luiz Teatro Municipal.

Até 11 de Junho, este festival bienal apresentará projectos em áreas como a dança, "performance", teatro e vídeo, criados por artistas da Europa, Ásia, América Latina e Médio Oriente.

O espectáculo de abertura, da encenadora e cineasta brasileira Christiane Jatahy, é inspirado na obra "As três irmãs", de Anton Tchekhov, transportada para o teatro e cinema.

O espectáculo sobe ao palco hoje, na quinta-feira e na sexta-feira, pelas 19:00 e 22:00, em duas sessões, uma num contexto teatral, a outra, numa outra sala, onde se exibe a versão filmada e editada, em directo, do espectáculo.


Com este espectáculo, Christiane Jahaty recebeu, no Brasil, o Prémio Shell 2015 para a melhor encenadora, e Stella Rabello foi galardoada com o prémio da melhor actriz.


Neste festival de âmbito internacional, os projectos portugueses são apresentados, entre outros, pela dupla de artistas Sofia Dias & Vítor Roriz, assim como Gonçalo Waddington, Cláudia Dias e João dos Santos Martins.


Arkadi Zaides (Israel), Joris Lacoste (França), Christopher Brett Bailey (Reino Unido), Faustin Linyekula (República Democrática do Congo) - Artista na Cidade, em Lisboa, este ano -, Takao Kawaguchi (Japão), Rabih Mroué (Líbano), Taoufiq Izeddiou (Marrocos), Pablo Gisbert (Espanha), e outros, apresentarão também os seus projectos em diversas áreas, desde a dança, 'performance', teatro e vídeo.


Os espaços coprodutores que recebem esta 14.ª edição do Alkantara são o Teatro Municipal São Luiz, o Teatro Municipal Maria Matos, o Teatro Nacional D. Maria II, a Culturgest, o Centro Cultural de Belém e o próprio Espaço Alkantara, em Lisboa.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade