Sem Plano B ou Planeta B os aquanautas elegem o Mediterrâneo

"Não existe plano B e não existe tal coisa como o Planeta B". Devemos investir no nosso oceano agora, para garantir um planeta saudável para as gerações futuras", afirma Fabien Cousteau, neto de Jacques Cousteau.


Fabien Cousteau, que em criança partilhou as suas primeiras experiências no Mediterrâneo com o seu avô e os seus pais no Calypso, fez esta declaração no terceiro dia da cimeira sobre turismo espacial e subaquático, SUTUS 2021, organizada por Medina Media Events e Les Roches Marbella.

Este encontro contou com a presença de líderes do turismo subaquático e projectos ambiciosos em todo o mundo, que vêm o Mediterrâneo como o local ideal para os realizar.

Fabien Cousteau, neto mais velho de Jacques Cousteau apresentou no SUTUS 2021 o seu projecto Proteus, a estação espacial internacional do mar, com sede em Curaçau, "Está aqui para garantir que alcançamos estes objectivos", sublinhou.

Outro dos projectos apresentados no SUTUS 2021 foi o Earth 300, o super iate futurista, com sede em Singapura, que oferecerá viagens de luxo com cientistas de todo o mundo por três milhões de dólares, e que foi apresentado pela primeira vez na Europa.

O CEO Aaron Olivera fez saber que planeiam "construir sete locais subaquáticos em todo o mundo: um deles será no Mediterrâneo".

O superyacht terá a bordo uma comunidade de 160 cientistas multidisciplinares e 22 laboratórios, bem como tripulação e turistas de luxo.

Tanto Aaron como Fabien sublinham que a exploração subaquática, bem como o turismo subaquático, "serão em breve acessíveis ao público em geral".


Por seu lado, os submarinos Triton, liderados pelo engenheiro espanhol que desceu a 10.700 metros na Fossa das Marianas, afirmam que não é necessária qualquer formação prévia para viajar num dos seus submersíveis, "Estamos a trabalhar para os tornar acessíveis a todos".


SUTUS 2021 também apresentou no seu terceiro e último dia a Diretora de inovação, Educação e Investimento da Organização Mundial do Turismo, Natalia Bayona, que destacou que “os oceanos sempre foram ds maiores amigos do turismo”.


As participações incluíram ainda os arqueólogos submarinos Carlota Pérez-Reverte, da Universidade de Cádis; Michele Stefanile, da Universidade de Nápoles e Javier Noriega, do Cluster Marítimo Andaluz, que apresentaram o projeto Costa del Sol 'Senda Azul', e concluíram que "o turismo e o património são duas das coisas mais importantes e interessantes que a Europa tem para oferecer".

SUTUS 2021 é apoiado pelo Ministério do Turismo do Governo Regional da Andaluzia, Costa del Sol Turismo e Planeamento, Câmara Municipal de Marbella, Extenda, Acosol, Triton Submarines e Pisces VI.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade