Liga MEO Surf ,Tiago Pires junta-se a Frederico Morais no Allianz Ericeira Pro

O Allianz Ericeira Pro começa esta 6ªfeira, 03 de Julho, contando com a participação de Frederico Morais, Teresa Bonvalot e Tiago Pires

O Allianz Ericeira Pro tem o inicio marcado para 03 de Julho sexta feira, e é a segunda etapa da Liga MEO Surf 2020, a principal competição de Surf em Portugal e que “define os títulos máximos de campeões nacionais, e que se mantém como única competição de surf no mundo inteiro a realizar-se”.

O quadro de competição já é conhecido, destacando-se o regresso à competição de Tiago Pires após dois anos de paragem. “Saca” junta-se a Frederico Morais e aos demais melhores surfistas nacionais, constituindo-se assim um elenco de luxo para enfrentar as ondas da Praia de Ribeira D’Ilhas, localizada na única reserva mundial de Surf na Europa.

Convém recordar que Tiago Pires integrou por sete anos a divisão de elite do surf mundial da World Surf League, ao passo que Frederico se encontra actualmente nesse grupo restrito dos melhores surfistas do globo, “estando autorizado pela WSL a competir na Liga MEO Surf por conta de um ‘waiver’ em vigor durante a paragem do circuito mundial”.

Com Frederico Morais e Teresa Bonvalot a encabeçarem os surfistas em competição ao abrigo do estatuto de ‘licra amarela’, a chamada para o primeiro dia de competição está marcada para as 07:00.

No lado feminino Teresa Bonvalot, que é a campeã em título desta etapa, chega bastante motivada a Ribeira d’Ilhas, depois de um triunfo imponente na Figueira da Foz, numa prova onde também se tornou na primeira vencedora do novo inovador prémio Bom Petisco Girls Score, que premeia o melhor score feminino de todas as etapas. Algo que Teresa gostava muito de repetir na Reserva Mundial de Surf.

Para Frederico Morais, surfista do WCT e actual líder do ranking da Liga MEO Surf 2020: “Ribeira d’Ilhas é uma onda que adoro e onde gosto muito de competir. Passei grande parte da minha infância a surfar lá durante os fins-de-semana, na companhia do meu Pai. Poder regressar a Ribeira d’Ilhas para manter o ritmo competitivo e disputar a Liga MEO Surf é muito bom, sendo que defender a licra amarela é um incentivo e uma força para competir bem e entrar com vontade de ganhar. Esta era uma situação que no início do ano não me passava pela cabeça, mas depois de tudo o que se passou ser campeão nacional até poderá passar a ser o meu objectivo da temporada. Tudo está dependente da WSL e do retomar ou não das provas internacionais. Vou fazer mais estas duas etapas, mas ainda não sei como vai ser depois o rumo. Para já vou pensar etapa a etapa, mas quando entramos numa competição é objectivo é sempre ganhar, sobretudo depois de ter começado tão bem na Figueira. Vou-me concentrar apenas no Allianz Ericeira Pro e depois logo verei como será o resto da época”.

Por seu lado, Teresa Bonvalot, líder do ranking feminino da Liga MEO Surf 2020 e vencedora do prémio Bom Petisco Girls Score no Allianz Figueira Pro, afirma:

O meu objectivo é demonstrar sempre bom surf e ir melhorando heat a heat, tentando fazer bons score. Quero sempre superar-me e melhorar as minhas performances e é com esse intuito que vou para o Allianz Ericeira Pro, como faço em todas as provas. Este novo prémio acabar por ser uma motivação extra para conseguir atingir esses objetivos”.

Tomás Fernandes, também ele local em Ribeira d’Ilhas e campeão em título da etapa, é outro dos surfistas que se juntam ao lote de candidatos.
Depois de ter chegado às meias-finais na Figueira da Foz e de ter vencido o prémio Somersby Onda do Outro Mundo, após ter feito a melhor onda de toda a competição, pontuada com 9,00 pontos, Tomás mostra-se motivado para repetir o feito. E não só…

Tomás Fernandes, vice-campeão nacional em título e vencedor do prémio Somersby Onda do Outro Mundo no Allianz Figueira Pro refere que:“Foi uma ótima sensação ter vencido o prémio Somersby Onda do Outro Mundo no Allianz Figueira Pro. Nesta etapa espero fazer ondas tão boas ou melhores. É sempre bom fazer a melhor onda do campeonato e receber um prémio por isso, mas neste campeonato quero ir ainda mais longe”.


Os surfistas mais jovens também terão uma palavra a dizer nesta etapa, depois de terem tido uma prestação afirmativa na Figueira da Foz.
Afonso Antunes, que chegou às meias-finais, e Guilherme Ribeiro, que foi eliminado por Kikas nos quartos-de-final, são os líderes da nova geração. E Guilherme até teve motivos para sorrir a dobrar, uma vez que foi o vencedor da Renault Expression Session.

Guilherme Ribeiro, vencedor da Renault Expression Session no Allianz Figueira Pro afirma: “Já tinha participado em várias Expression Session, mas nunca tinha conseguido vencer, por isso foi mais um objetivo conquistado. Fiquei muito contente por isso. Apesar de na Ericeira ser mais difícil de fazer manobras progressivas, penso que vencer novamente a Renault Expression Session vai estar novamente dentro dos meus objectivos nesta etapa”.

As previsões apontam para um cenário idêntico ao do Allianz Figueira Pro, com o domingo a ser o dia em que os surfistas irão usufruir as melhores condições, exatamente para as fases finais. Dessa forma, estarão reunidas todas as condições para coroar os campeões deste Allianz Ericeira Pro em grande.

Pedro Monteiro, director de prova da Liga MEO Surf refere que: “Vamos ter um padrão idêntico, tanto a nível de ondulação como de marés. Na sexta-feira apanhar uma ondulação nova que entra na quinta-feira. No sábado é o dia em que há menos mara, mas no domingo entra uma nova ondulação, que vem bem a tempo. Vamos ter condições para fazer o campeonato de uma forma mais tranquila. Ondas vão haver sempre. Estamos confiantes que tudo vai correr bem”.

A Liga MEO Surf mantém o seu compromisso com a agenda de sustentabilidade agora numa fase de transição de forma a respeitar as limitações circunstâncias impostas pela Covid-19 mas já com resultando muito satisfatórios a favor do ambiente e da proteção dos oceanos.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade