Por falta de fiscalização da Policia Maritima, 23 turistas poderiam ter-se afogado

Por falta de fiscalização da Policia Maritima, 23 turistas poderiam ter-se afogado
O Turismo . PT

Após o acidente com a embarcação "Manguito" que, quase se afundou, no dia 02 na Praia da Rocha, tentamos falar com a Presidente da Câmara de Portimão, mas não foi possível.

Na tarde de 02 de Março a embarcação "Manguito" começou a afundar-se durante um passeio de visita às grutas.

Os 23 turistas que estavam a bordo do barco foram resgatados, pelo Instituto de Socorros a Náufragos, em alto mar com o apoio da Policia Marítima.

Como tínhamos anunciado, iríamos tentar obter declarações da Presidente da Câmara de Portimão, Isilda Gomes, no Festival da Canção.

No entanto a RTP impediu que os jornalistas chegassem próximo dos convidados, o que não permitiu obter tais declarações.

Mas a O Turismo.PT, o Presidente da Turismo do Algarve, João Fernandes, explicou que "a fiscalização dessas embarcações é da competência da Polícia Marítima, não tendo a autarquia nenhuma intervenção nas licenças ou inspecções".

Mesmo sem tendo falado com a autarca, conseguimos uma explicação para este caso. Conseguimos também saber quem tem a responsabilidade de fiscalizar e passar as licenças é a entidade policial.

Uma vez que era fim de semana não estava "ninguém disponível para prestar declarações" sobre o acidente, na Policia Marítima de Portimão.

Mídia

O Turismo.PT

Fim do Ano

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade