Primeiro artista em residência no Coliseu Porto Ageas apresenta a exposição “Santo do Pau Oco”

por: Zita Ferreira Braga
Primeiro artista em residência no Coliseu Porto Ageas apresenta a exposição “Santo do Pau Oco”
$Exposição Coliseu do Porto

Chega ao fim a primeira Residência Artística do Coliseu, que decorreu entre Setembro e Novembro na nova sala Lounge Ageas

.

Gustavo Silvamaral, artista visual de Brasília, foi selecionado entre 50 candidaturas para passar dois meses na cidade do Porto, inspirar-se e criar arte. O Coração de D. Pedro I e a mineração do ouro no Brasil colonizado foram a inspiração, e o resultado poderá ser visto de 21 a 27 de Novembro no Coliseu, com entrada livre.

A inauguração está marcada para as 18:30 desta segunda-feira, com uma visita guiada com Gustavo -que já expôs, por exemplo, no Museu de Arte de Brasília - aos trabalhos desenvolvidos no âmbito da residência, em conversa com o curador José Maia

Em "Santo do Pau Oco", Gustavo Silvamaral procura relacionar o processo de mineração do ouro no período colonial brasileiro e suas consequências no Brasil, sendo uma delas a Independência. "Os trabalhos utilizam enquanto referencial o facto de D. Pedro I, figura chave para a independência brasileira, ter escolhido no seu leito de morte deixar o seu coração na guarda da cidade do Porto".

“Enquanto o Brasil era refém de Portugal, enquanto sua colónia, traficantes utilizavam como artifício para contrabandear ouro e pedras preciosas os famosos Santos do Pau Oco, esculturas com caráter religioso que continham esconderijos preenchidos por riquezas minerais, burlando assim a alta taxação de impostos da coroa portuguesa”, explica Gustavo. No Brasil, o termo Santo do Pau Oco é também uma expressão popular utilizada para designar um indivíduo de caráter duvidoso, com ações fraudulentas.

Esta residência artística foi pensada no contexto do bicentenário da Independência do Brasil, do centenário da Semana de Arte Moderna e de Brasília - Capital Ibero-americana das Culturas 2022, e inserida no Movimento Porto Brasil, através do qual o Coliseu assinalou estas efemérides. A residência contou com o apoio da plataforma InResidence, da Ágora, e também com a parceria do Camões - Centro Cultural Português em Brasília, em colaboração com o Governo do Distrito Federal de Brasília.

Na inauguração do Lounge Ageas, um novo espaço conquistado para a cidade - seguindo-se ao Novo Ático e antecedendo a Adega - o Coliseu reafirma a sua missão e vocação como complexo cultural para todas as artes, um lugar onde artistas - consagrados e também emergentes - encontram recursos para desenvolver o seu talento e ir ao encontro dos seus públicos”, explica Mónica Guerreiro, Presidente da Associação Amigos do Coliseu do Porto.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade