Escassez de mão de obra no turismo

por: Sandro Figueiredo
Escassez de mão de obra no turismo
Tourism

 

 De acordo com uma análise recentemente liderada pelo Conselho Mundial para as Viagens e Turismo (WTTC) e pela Comissão Europeia de Viagens (ETC), existe uma escassez de cerca de 1,2 milhões de trabalhadores do turismo em toda a União Europeia.

Esta análise demonstra uma crise na retenção e inclusão de novos trabalhadores na área de turismo, após a pandemia da Covid-19. Houve uma perda de cerca de 1,7 milhões de postos de trabalho na área do turismo após a

 

Após a melhoria do estado da pandemia e o alívio das restrições um pouco por todo o mundo, a afluência turística voltou a aumentar, mas começou-se a denotar problemas na nova contratação de colaboradores.

A recuperação do turismo continuará a acelerar este ano e quase atingirá os níveis pré-pandémicos, o que será muito positivo em termos económicos para a UE. No entanto, esta recuperação deverá ser acompanhada pelo reforço da mão-de-obra. A escassez de mão-de-obra pode atrasar esta tendência e colocar mais pressão sobre o sector. Deve  haver um esforço conjunto por parte de empresas públicas e privada na área do turismo no sentido de oferecer melhores condições de trabalho às pessoas e melhores oportunidades de carreira.

De acordo com o estudo, prevê-se que um grande número de vagas na área do turismo permaneça abertas durante o movimentado período de Verão e que as agências de viagens sejam as mais afectadas, com uma escassez estimada de cerca de 30% de trabalhadores.

Também é previsto que as áreas dos transportes aéreos e da hotelaria sofram bastante, com a carência de estimadamente 20% do staff necessário para o eficaz e bem-sucedido funcionamento destes setores.

O WTTC e a ETC apresentaram algumas das medidas que poderão ser implementadas por parte de organizações públicas e privadas no sentido de resolver este problema grave de escassez de mão de obra. Algumas dessas medidas são: a facilitação da mobilidade laboral entre e dentro dos países; a possibilidade e adaptação das empresas para dar a possiblidade de algum do trabalho na área do turismo ser feita de forma remota e de forma mais flexível, e por fim, providenciar mais oportunidades de progressão na carreira e requalificação de talentos.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade