Marégrafo de Cascais regista efeitos da erupção vulcânica nas ilhas Tonga

Marégrafo de Cascais regista efeitos da erupção vulcânica nas ilhas Tonga
Cascias

O efeito da recente erupção do vulcão submarino Hunga Tonga-Hunga Há’pai nas ilhas Tonga, no Pacífico, foi sentido em Cascais, a 17.534km de distância em linha reta 20 horas após a erupção.

 

Nesse período registaram-se oscilações constantes com “cerca de 15 a 20 centímetros do comportamento previsto de marés para o mesmo período”.


Por outro lado, dados registados quer pelo sistema analógico, quer pelo sistema digital instalado na Marina de Cascais e que agora serão analisados com mais detalhe por cientistas e especialistas.



O marégrafo de Cascais regista dados desde 1882 sendo um equipamento científico singular em todo o mundo por identificar uma das mais longas séries temporais de registo da eolução do nível médio do mar e do comportamento das marés. O equipamento analógico instalado é o mesmo desde 1887, sempre a medir com a maior precisão

QATAR turismo

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade