Uber já trabalha com carros eléctricos e tenta um regresso com êxito

Uber já trabalha com carros eléctricos e tenta um regresso com êxito
Divulgação

A partir de 16 de Julho a Uber só vai aceitar o registo de carros eléctricos na plataforma nas principais cidades do país.


A Uber anunciou que só vai aceitar carros eléctricos na plataforma de TVDE (transporte individual e remunerado de passageiros em veículos descaracterizados). E a empresa afirma que antigos motoristas vão poder renovar carros com combustíveis fósseis.


A medida entra em vigor já a 16 de Julho e vai ser implementada nas “maiores cidades do país correspondentes às áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, distritos de Braga e de Faro”, refere a empresa em comunicado, citado pelo Observador.

A empresa afirma que a “decisão tem como objetivo acelerar a electrificação das viagens feitas através da Uber, dando um contributo importante para a melhoria da qualidade de vida nas cidades portuguesas e para a descarbonização do sector dos transportes”.

Além disso, a empresa adianta que “os parceiros vão poder continuar a adicionar veículos não eléctricos no caso de substituição de um veículo já registado na plataforma ou para os serviços Uber Black ou UberXL.


Esta medida restrictiva “no acesso à plataforma a novos motoristas surge numa altura em que a Uber está a ultrapassar dificuldades devido ao impacto da pandemia do novo coronavírus”.

No início de Maio, Dara Khosrowshahi, presidente executivo da empresa, abdicou do salário na mesma altura em que anunciou que três mil funcionários iam ser despedidos.
Duas semanas depois, a empresa voltou a fazer cortes e despediu 3.700 pessoas. Este impacto também já é sentido em Portugal, com a Uber a despedir cerca de 120 pessoas na zona de Lisboa em Junho.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade