CDS pretende reforço de esquadras de Turismo nos locais de maior incidência turística

Tendo em conta que “só um país seguro atrai turismo e investimento”, o CDS pretende “reforço do número de esquadras nas localidades em que já existam e a abertura de esquadras de turismo em zonas de interesse turístico emergentes.”

 

Para o CDS-PP uma vez que “o turismo é um dos principais motores da economia nacional”, deve ser “acarinhado e protegido”.

O facto de Portugal ser considerado, por avaliações internacionais, como um dos cinco países mais seguros do mundo é importante, não só para os portugueses e para a vida em comunidade, mas também para a economia nacional, porque só um país seguro atrai o turismo e o investimento”, lê-se no projecto de resolução entregue sexta feira pelo CDS-PP na Assembleia da República.


Tendo em conta que têm entrado no país cada vez mais turistas e o aeroporto de Lisboa registou “a astronómica quantia de 26 milhões de utilizadores”, o CDS-PP defende o alargamento das forças de segurança a todas as zonas em que se verifica uma maior afluência de turistas. Essas esquadras serão responsáveis por abordar “os visitantes estrangeiros com conselhos de segurança e números úteis para onde podem ligar em caso de emergência”.

Tanto o alargamento da rede de esquadras de turismo, como o recrudescimento das iniciativas das forças de segurança especificamente viradas para os turistas, ganhariam em ser enquadrados num programa amplo de policiamento de proximidade”, consideram os democratas-cristãos.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade