Quiiky dá-lhe a conhecer os destinos italianos ideais para uma ‘gaycation’

por: Inês Nunes
Quiiky dá-lhe a conhecer os destinos italianos ideais para uma ‘gaycation’
Quiiky

Roma, Milão e Veneza são as cidades com mais actividades inclusivas no país.

A Quiiky – agência de viagens sediada em Milão que tem como público-alvo o segmento LGBTQ+ – propõe diversos destinos para explorar, em Itália, a riqueza da herança da comunidade, assim como a “cultura vibrante” que neles se pode experienciar. Apesar de o país ter um passado complicado, e embora o casamento gay não tenha ainda sido legalizado, têm-se verificado avanços no percurso para a igualdade e a “ascensão de uma geração de mente mais aberta”. Perante a explicação deste contexto, a companhia de turismo assegura que a nação italiana é candidata segura aos melhores destinos para uma viagem livremente queer.

As grandes cidades surgem em destaque no que toca às actividades para uma gaycation. Roma e Milão são as melhores classificadas tendo em conta vários parâmetros. A capital italiana conta com um passado rico em diversidade sexual. O Imperador Adriano ergueu a cidade de Antinópolis em homenagem ao seu amante, Antino, que residia no Castel Sant'Angelo. A história do monumento é contada num passeio cultural de três horas promovido pela empresa milanesa. Junto ao Coliseu, a Via San Giovanni in Laterano é apelidada “Rua Gay”. A oferta de divertimento nocturno é também vasta – depois da festa em discotecas como G I AM e Gloss, os afters são no Frutta de Verdua, que abre portas às quatro da manhã. O Orgulho que os habitantes sentem pela diferença é celebrado num festival que tem início em Junho e se prolonga até Setembro – o Gay Village, com inúmeros eventos culturais.

Num dos maiores centros da moda a nível mundial, a ausência do Vaticano permite uma comunidade LBTQ+ declaradamente assumida. A estação metropolitana de Porta Venezia tem até, nas paredes, pintada uma bandeira com as cores do arco-íris, símbolo de apoio à paridade entre pessoas do mesmo sexo. Ao subir as escadas do local, deparamo-nos com uma cena nocturna inclusiva em grande escala, quando comparada à de Roma. Aquilo em que Milão pode ficar atrás, de acordo com o artigo, é o património cultural. Contudo, merecem relevo a catedral Duomo, a Ópera La Scala, a Galleria, o local da Última Ceia de Da Vinci e onde o filme "A Casa de Gucci" foi rodada. Neste último cenário, pode obter uma visita guiada. Para descobrir os segredos da vida de Leonardo da Vinci, pintor renascentista que foi perseguido pelas preferências sexuais, existe uma viagem de dia inteiro.

Em Veneza, a Quikky propõe actividades como a celebração das personalidades lésbicas do passado, o amor gay na ‘Serenissima’ do Renascimento, ou o passado que Oscar Wilde lá viveu. Para um fim-de-semana inteiro de arte e cultura na região de um dos mais famosos Carnavais do mundo. Caso queira começar ali mas explorar outros recantos do norte da nação, a excursão será de uma semana.

RIU Hotels & Resorts

Amsterdam City Card

Etihad Airways