LGBT As cores do arco iris enchem Portugal nos próximos meses

De norte a sul do país, o orgulho LGBTI+ volta a sair à rua, de Junho a Outubro as marchas do orgulho LGBTI+ encherão as ruas do país.

 

Junho é o mês do orgulho LGBTI+ e por todo o país há marchas que vão pintar as cidades das cores do arco-íris.

Entre a celebração da diferença e a exigência do direito a ser quem são, milhares de pessoas saem à rua em todo o mundo durante este mês, precisamente porque foi há 50 anos, a 28 de Junho de 1969, que aconteceu a revolta de Stonewall nos EUA.
Nesse dia a polícia invadiu um bar nova-iorquino disposta a prender os clientes, a maioria deles homossexuais, e a comunidade reagiu e respondeu em protesto. Diz-se que os primeiros movimentos de activismo nasceram por aí e hoje é uma efeméride a marcar o Dia Internacional do Orgulho LGBTI+.


Este ano, em Portugal, as celebrações arrancaram em Coimbra, que saiu à rua para a 10.ª Marcha contra a Homofobia e Transfobia no dia 17 de Maio, e prolongam-se até Outubro.
Lisboa celebra um número redondo com a 20.ª Marcha de Orgulho LGBTI+,  e há estreias, como Aveiro e Matosinhos.

02 de Junho: A 3.ª Marcha pelos Direitos LGBT+ em Vila Real vai acontecer novamente no Jardim da Carreira, a partir das 16:30. Como nas últimas duas edições, o encontro foi organizado pelo colectivo Catarse/Movimento Social. Em 2017, os manifestantes reclamaram os movimentos LGBTI+ e ainda as alianças com o feminismo.


08 de Junho: Decorre a 7.ª Marcha Pelos Direitos LGBTI+ de Braga que, este ano, vai ocupar o Arco da Porta Nova, a partir das 16:30.
Em 2013, a iniciativa começou a tomar forma no núcleo de Braga do Teatro do Oprimido, onde eram recorrentes os debates sobre o tema, mas foi a associação Braga Fora do Armário que organizou as marchas.
Na primeira edição da “cidade dos arcebispos”, a marcha substitui “orgulho gay” por “direitos” para evitar atritos com a câmara e a Igreja Católica.


Também a 08 de Junho, Faro recebe a segunda marcha LGBTI+. O encontro está marcado para a Praceta do Infante, junto à Escola Secundária João de Deus (antigo Liceu de Faro), pelas 16:00.
Além da marcha, que termina no Palco da Doca, haverá um momento dedicado à leitura do manifesto da Associação para o Planeamento da Família (que organiza o evento), onde estão escritos os direitos que a comunidade LGBTI+ exige.

A 15 de Junho Aveiro terá pela primeira vez, uma Marcha do Orgulho LGBTI+.
O percurso começa na Estação de Comboios de Aveiro e termina na Praça da República. A página da marcha no Facebook descreve a cidade como “conservadora” em parte pela “inexistência de associações ou movimentos locais que tenham como mote a defesa da diversidade”.


22 de Junho: Acontece a 23.ª edição do Arraial Lisboa Pride. Desde 1997 que o evento traz visibilidade à comunidade LGBTI+ que, neste dia, ocupa o Terreiro do Paço, a principal praça da capital.
 Depois de Pabllo Vittar ter sido a surpresa do arraial em 2018, este ano o primeiro nome confirmado é Johnny Hooker. O encontro integra a programação das Festas de Lisboa e é organizado pela ILGA Portugal, em parceria com a Câmara Municipal de Lisboa. Segundo a organização, no ano passado mais de 60 mil pessoas marcaram presença no evento, que começa pelas 16:00 e se prolonga até ao final da noite.


29 de Junho: Em Lisboa, a Marcha do Orgulho LGBTI faz 20 anos. Começa por volta das 15:00, com saída do Príncipe Real. No dia 24 de Maio vai ser organizada uma festa de angariação de fundos no Titanic sur Mer.

A 06 de Julho, acontece 14ª Marcha do Orgulho LGBTI+ do Porto.
No ano passado, milhares de pessoas ocuparam a Praça da República, no Porto, exigindo “liberdade para amar”.
Diogo Vieira da Silva, director-executivo da Variações — Associação de Comércio e Turismo LGTBI de Portugal —, apontava à Lusa como objectivo "chegar às 5000 pessoas”.


20 de Julho, pela primeira vez há um Matosinhos Pride, organizado pela Associação Plano i, em parceria com a União de Freguesia de Matosinhos e Leça da Palmeira.
O ponto de encontro é a Quinta da Conceição, a festa começa pelas 18:00 e prolongando-se até às 02:00. “Este evento, pioneiro na zona norte do país, pretende ser um momento único de partilha, lazer e segurança entre pessoas LGBTI e entidades que defendem os direitos das pessoas LGBTI”, refere a organização.


A 19 de Outubro tem lugar a 3.ª Marcha do Orgulho LGBTI+ do Funchal, organizada pela Rede Ex Aequo. Em 2017, o evento juntou mais de 300 pessoas.


20 de Outubro será o dia da 2.ª Marcha de Viseu pelos Direitos LGBTI+. No ano passado, mais de 1000 pessoas participaram na manifestação - entre elas a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro, que descreveu o evento como "a marcha do amor”.
O projecto Já Marchavas organizou a primeira marcha, que, pelo sucesso, fez surgir a Plataforma Já Marchavas - responsável pela organização do evento este ano.
Fonte P3

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade