The Old House marca ano do Rato com menu e actividades especiais

Celebre o novo ano chinês com “experiência gastronómica orientada para a abundância e prosperidade

Depois do Porco, vem aí o ano do Rato. Para festejar este novo ano que significa abundância e prosperidade o “The Old House, uma das marcas de restauração mais conhecidas da China”, oferece, a 24 e 25 de Janeiro, uma experiência gastronómica especial, e ainda “espectáculos de máscaras e demonstrações da cerimónia do chá.”

O ano novo chinês chega a 25 de Janeiro, data em que o Rato passa a comandar.
Dizem as tradições chinesas, que chegarão novas oportunidades, e ainda concretização de objectivos, crescimento profissional e muita riqueza.

Ainda que Portugal esteja geograficamente longe, é possível, um pouco por todo o lado, descobrir as tradições e viver a cultura chinesa nesta data.

E, claro, a gastronomia não pode faltar. Por isso, o The Old House preparou uma experiência única para o almoço e jantar dos dias 24 e 25 de Janeiro, no seu restaurante de Lisboa, no Parque das Nações.

Para além de um menu especial preparado pelo chef Xie-Zhi-Gang, há ainda “espectáculos de máscaras e demonstrações da cerimónia do chá com base na cultura da província de Sichuan”.

E há que salientar que todos os ingredientes do menu foram pensados para “proporcionar abundância e prosperidade neste novo ano”.

Para entrada, mariscos e camarão salteados, para trazer fortuna, e as famosas gyozas, um recheio de carne moída ou legumes dentro de um fino invólucro de massa.
O prato principal consiste num peixe servido inteiro com muito molho picante e diversas iguarias.
Para os chineses, “comer peixe nesta noite significa abundância ao longo de todo o ano, com muita comida na mesa e dinheiro”.

Finalmente, para sobremesa, um sugestivo União Perfeita, um bolo frito com calda de chocolate.


Com 30 restaurantes na China e presente em Portugal há quatro anos, o The Old House é uma das marcas mais conceituadas da China, tendo recebido nas últimas décadas vários prémios internacionais. O restaurante de Lisboa conta com nove salas, das quais quatro são reservadas, com capacidade para receber 200 pessoas.


A comida chinesa tem, no total, oito tipos de gastronomia, conforme as regiões. Este espaço representa a de Sichuan, cuja capital, Chengdu, é conhecida como um autêntico paraíso gastronómico pelas suas iguarias.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade