Morreu o magnata do jogo, Stanley Ho, considerado "uma figura maior que a vida".

Morreu o magnata do jogo, Stanley Ho, considerado "uma figura maior que a vida".
Lusa Carmo/Lusa

Morreu Stanley Ho, um dos homens mais ricos da Ásia tinha 98 anos, sendo o dono dos principais casinos de Portugal.

O magnata do jogo de Macau Stanley Ho, que construiu um verdadeiro império na antiga colónia portuguesa e se tornou um dos homens mais ricos da Ásia, morreu esta terça-feira, aos 98 anos.

Ho era o maior accionista do grupo Estoril Sol, proprietário dos casinos da Póvoa de Varzim, de Lisboa e Estoril.

Stanley Ho dominava o negócio dos casinos em Macau desde que, nos anos de 1960, o Governo lhe atribuiu uma licença de monopólio. As empresas do empresário passaram então a deter integralmente o mercado do jogo na ex-colónia portuguesa, até aos anos de 2000, que trouxeram a liberalização e, consequentemente, a concorrência dos norte-americanos, ainda assim longe de lhe roubar a hegemonia.

O empresário, que aconselhava os seus entes próximos a evitarem o jogo, chefiou um dos negócios mais lucrativos do mundo através da sua empresa principal, a SJM Holdings, avaliada em cerca de seis mil milhões de dólares. A SJM controla agora 20 casinos em Macau.

Nascido em Hong Kong em 1921, Stanley Ho teve quatro mulheres e 17 filhos. Em 2012, depois de a sua fortuna ter originado uma batalha em tribunal entre a família, o magnata viu-se forçado a reestruturar o seu negócio.

Após a notícia da sua morte, as ações das empresas do império familiar aumentaram. A SJM subiu 8,5 por cento, a empresa de transporte de passageiros Shun Tak Holdings subiu 17,6 por cento e a gestora de casinos Melco Resorts & Entertainment 4,9 por cento. Ho era também proprietário da empresa privada Sociedade de Turismo e Diversões de Macau, (STDM), que possui participações em hotéis de luxo, helicópteros e corridas de cavalos.
O multimilionário era também conhecido por liderar o sistema de VIP junkets de Macau, através do qual intermediários agiam em nome dos casinos para concederem crédito aos jogadores, assumindo a responsabilidade pela cobrança das dívidas.

Alguns dos filhos de Ho seguiram as pegadas do pai, tornando-se empresários de sucesso na área do jogo. A filha Pansy é uma das presidentes da unidade de Macau da empresa gestora de hotéis MGM Resorts, enquanto o filho Lawrence gere a Melco Resorts & Entertainment.

Em 1998, foi dado o seu nome a uma avenida e Stanley Ho tornar-se-ia no primeiro chinês na História de Macau a receber tal honra em vida. Dez anos mais tarde, por ocasião do 50.º aniversário da Estoril Sol, Cascais prestou-lhe igual homenagem, a primeira outorgada em Portugal, e em vida, a um cidadão chinês.

Além das mais altas condecorações em Macau e em Hong Kong, Stanley Ho, de nacionalidade chinesa, britânica e portuguesa, foi agraciado por Portugal, nomeadamente com a Grã-Cruz da Ordem do D. Infante D. Henrique, e em diversos pontos do mundo, como França, Reino Unido ou Japão. O último governador português em Macau, Rocha Vieira, foi um dos que recordou o trajecto de Stanley Ho, descrevendo-o como um homem “que marcou uma época” e que “gostava dos portugueses”.

Já Jorge Neto Valente, presidente da Associação de Advogados de Macau, disse à TDM-Rádio Macau que o amigo e magnata do jogo Stanley Ho era "mais do que os casinos, o homem que ajudou a mudar" o território. Afirmou ainda que se trata de "uma notícia muito triste para mim e para todos os amigos que deixa, para a sua família, porque estamos a falar de um homem superior, um homem inteligente, culto, que fez muito por Macau desde os anos 60, responsável por muita da transformação, e que se soube adaptar ao longo da sua longa vida".

A família do magnata do jogo de Macau Stanley Ho manifestou hoje pesar pela morte de "uma figura maior que a vida".

Mídia

Euronews

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade