Hyundai e Uber aliam-se para criar um serviço de táxis aéreos.

O fabricante de automóveis sulcoreano Hyundai e a firma estadounidense Uber anunciam um acordo.


O fabricante de automóveis sulcoreano Hyundai e a firma estadounidense Uber anunciam a criação de um acordo tendo como objectivo a criação de um sistema de táxis aéreos que permita a deslocação de um lado para outro como se tratasse de helicópteros.

Segundo este acordo, a Hyundai encarrega-se do fabrico dos veículos, enquanto a Uber tratará da logística para que o serviço possa funcionar, ligar os condutores ( neste caso os pilotos) aos passageiros, gerindo a chegada e a recolha dos passageiros nos heliportos.

As duas companhias anunciaram este acordo de colaboração na feira de electrónica de consumo CES que se realiza nestes dias em Las Vegas (Nevada, EE.UU) que afirmaram que esperam realizar as primeiras provas ainda este ano e começar o serviço completo em 2023.

O veículo aéreo desenhado pela Hyundai foi baptizado como S-A1 será 100% eléctrico, podendo alcançar 290 km/hora, percorrendo distâncias até 100km ( o que significa que se especializará em trajectos curtos de menos de trinta minutos)

Desde o passado mês de Julho, a Uber já opera um serviço de helicópteros que liga a ilha de Manhattan com um dos aeroportos que servem a cidade, o “John F. Kennedy”, com um preço entre 200 e 225 dólares por corrida.


A companhia pôs em marcha os seus “Uber Copter” através da divisão Uber Elevate, uma empresa que foi criada há três anos para explorar as possibilidades do transporte aéreo repartido e que está disponível para os seus membros com estatuto de platina ou diamante.


Para além do percurso aéreo. A Uber inclui um trajecto em automóvel desde a casa do cliente a um helicóporto na zona baixa da ilha, onde apanha o helicóptero, num percurso que não terá mais de oito minutos.


No total o percurso incluindo o realizado em automóvel, pode chegar a meia-hora de duração, em comparação com o tempo que demorará pelos meios de transporte normais, comboio, autocarro ou metro.

Os helicópteros, com dois pilotos como tripulantes, podem transportar até cinco pessoas.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade