Turismo de Portugal lança RefuTur - formação em turismo para refugiados e imigrantes

O Turismo de Portugal, em parceria com a Presidência do Conselho de Ministros e com o Alto Comissariado para as Migrações, desenvolveu um curso de formação para capacitação em turismo exclusivamente dirigido a refugiados e imigrantes integrados ao abrigo de Programas coordenados pelo Alto Comissariado para as Migrações.

 

A primeira edição do Refutur vai acontecer em Janeiro de 2019, nas Escolas do Turismo de Portugal do Porto e de Coimbra.

Esta formação tem como objectivo “qualificar os participantes com competências profissionais que os habilitem a trabalhar em empresas do turismo, sendo que podem optar pelas vertentes de restauração ou alojamento, permitindo adquirir as competências essenciais para o acesso à actividade profissional”.

O curso, com a duração total de 158 horas, inclui ainda um estágio integrado com a duração de um mês, proporcionando uma aprendizagem prática em contexto de trabalho a realizar em unidades hoteleiras e de restauração.


Luís Araújo, presidente do Turismo de Portugal, refere a este propósito que “este é mais um esforço no sentido de concretizar políticas pertinentes de qualificação e capacitação dos profissionais do turismo. Portugal valoriza a formação e as pessoas que trabalham no sector sendo que, no caso do Refutur, esse objectivo se alia a uma meritória estratégia de inserção e acolhimento dos refugiados na sociedade portuguesa.”


A Rede Escolar do Turismo de Portugal é constituída por 12 escolas, de norte a sul do país, (Porto, Douro/Lamego, Viana do Castelo, Coimbra, Oeste, Estoril, Lisboa, Portalegre, Setúbal, Vila Real de Santo António, Portimão e Faro) que apostam na formação profissional, qualificando e elevando as competências dos profissionais do setor.


As Escolas do Turismo de Portugal formam mais de 3.000 alunos por ano, preparando os jovens para o primeiro emprego e, simultaneamente, qualificam os profissionais do setor, com vista à melhoria da qualidade e prestígio das profissões turísticas.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade