O bloqueio ao Reino Unido provoca, no turismo, uma perda de 2730 Milhões de euros

O Reino Unido calcula uma fortíssima queda no número de visitantes internacionais durante o Natal, provocando grandes problemas económicos.

O isolamento que o Reino Unido sofre devido ao surgimento de uma nova cepa de coronavírus mais virulenta do que a que causou a pandemia COVID-19 custará à economia britânica e às perdas de turismo receptivo de até 2,5 biliões de libras libras esterlinas (€ 2.730 M) devido à diminuição das chegadas internacionais durante o período de Natal e Ano Novo, de acordo com as estimativas da Ukinbound.

A UKinbound afirma que os operadores turísticos e empresas de gestão de destinos (DMCs), responsáveis ​​por atrair mais da metade de todos os visitantes internacionais, estão à beira do abismo e 60% temem que seus negócios possam não sobreviver para a crise.

Em Dezembro de 2019, cerca de 3,5 milhões de turistas internacionais visitaram o Reino Unido e contribuíram para esses gastos em lojas, restaurantes, hotéis e programas turísticos.

O colapso prejudicará a recuperação económica do Reino Unido, razão pela qual UKinbound está a solicitar a criação de um Fundo de Resiliência do Turismo Receptivo.

Desde Março, a crise da COVID-19 paralisou o turismo receptivo do sector, com uma queda de 76% no número de visitantes internacionais ao longo de 2020, com mercados importantes como Estados Unidos e China fechados, quase, totalmente.

A associação também apela ao governo britânico para trabalhar com a indústria para introduzir testes rápidos e pré-embarque, juntamente com a introdução urgente de corredores regionais de viagens com os principais mercados. O CEO Joss Croft disse que "esses números são um lembrete gritante dos impactos brutais do COVID-19 no sector de turismo receptivo que não só enfrentará um Natal sombrio, mas um futuro mais sombrio, mesmo sem apoio governamental específico".

Na segunda-feira, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson esteve reunido com o Gabinete de crise, no meio a uma proibição por vários países da União Europeia de viagens de e para o Reino Unido, juntamente com o colapso contínuo das negociações sobre o Brexit.

O Canal da Mancha foi fechado pela primeira vez em 12 anos, impedindo cerca de 10.000 camiões que transportavam mercadoria, com os supermercados britânicos preocupados com o pânico de compras.

Os casos diários de coronavírus na Grã-Bretanha aproximaram-se dos 36.000 no domingo, quase o dobro da semana anterior, e as mortes relatadas agora são de 67.500.

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade