José Avillez tem agora mais um Cantinho, Cascais foi o local escolhido

José Avillez estreou-se com o Cantinho do Avillez no Chiado, em 2011. Oito anos depois abre o quarto Cantinho, no espaço do restaurante Lucullus.

 

Quem conhecia o Lucullus, vai ter de olhar várias vezes para reconhecer o espaço.

Depois da compra em Abril de 2018, começaram as obras , “o design de interiores ficou, mais uma vez, a cargo de Joana Astolfi e o seu Studio Astolfi.”

Também a carta mantém a linha dos outros Cantinhos, com uma cozinha portuguesa contemporânea com influências de viagens e dos pratos que Avillez comia na sua infância, em Cascais.
“Estão lá todos os clássicos mas também há novidades.”

O restaurante tem dois pisos e um pequeno pátio. A claraboia, que já existia, foi aumentada, criando um espaço com muita luz natural e mesas em madeira.

Há arcos a dividir o espaço e a criar zonas mais acolhedoras e, numa das paredes azuis a evocar o mar, há uma tapeçaria de macramé com cerca de quatro metros, da autoria de Vasco Águas, o Barbudo Aborrecido.

Cascais é um local único, com as suas ruas estreitas, os palacetes, a proximidade do mar. Nasci e cresci em Cascais; para mim, estar em Cascais com o Cantinho, o meu primeiro restaurante, tem um significado especial”, escreve José Avillez, em comunicado.

Nas opções da carta estão os peixinhos da horta (5,50€), as lascas de bacalhau, migas soltas, ovo BT e azeitonas explosivas (16,25€), a vitela de comer à colher com molho de caril (16,35€), as vieiras salteadas com batata doce de Aljezur (18€), os carabineiros do Algarve com molho thai (35,50€).
A denunciar as influências do mundo está a moqueca de corvina e camarão (14€) ou o caril verde de grão e legumes (14€).
Nas novas entradas estão o escabeche de pato com cerejas (5€), os ovos a cavalo sem bitoque com molho do bife e toque de trufa (4€) e uma sobremesa muito querida para o chef – a torta de laranja, que durante a adolescência preparava e vendia a vizinhos e familiares.


Ainda este ano, José Avillez deverá abrir um restaurante essencialmente de peixe e marisco, no espaço do antigo Raio Verde, na Estrada do Guincho.
Os últimos “restaurantes do império a abrir,” em Março, foram o Rei da China e a Casa dos Prazeres, em parceria com o chef argentino Estanislao Carenzo.

Horário
Rua da Palmeira, 6 (Cascais). 21 138 9666. Seg-Qui 12.30-15.00/19.00-23.00, Sex 12.30-15.00/19.00-00.00, Sáb 12.30-16.00/19.00-00.00, Dom 12.30-16.00/19.00-23.00.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade