Passageiros que cheguem aos Açores já não fazem quarentena

Passageiros que cheguem aos Açores já não fazem quarentena
Divulgação

O Governo Regional dos Açores aprovou, esta quarta-feira, em Conselho de Governo, novas regras para os passageiros que chegam do exterior à Região.


Assim, a partir de sexta-feira, deixam de “estar sujeitos a isolamento profilático, mantendo-se a necessidade de teste negativo feito antes da viagem ou a realização de um teste de despiste da COVID-19 à chegada aos Açores”.


Vasco Cordeiro, presidente dos Açores, salientou que “a alteração principal tem a ver com o isolamento profilático de 14 dias. Com a maior consciência que acreditamos que existe, do ponto de vista dos cuidados que cada um deve ter, essa deixa de ser uma exigência”.

E o presidente continua a sua explicação: “Mantemos como essencial a necessidade de testes, seja o teste já feito antes da viagem, seja a realização de teste à chegada aos Açores, com a necessidade de aguardar, num período máximo de 48 horas, pelo resultado do mesmo”.


Mantém-se também a regra da necessidade da realização de testes ao 5.º e ao 13.º dia, caso se prolongue a permanência na Região por mais de sete ou 14 dias.
E o presidente do Governo açoriano, continua salientando “Este aspecto assume maior importância neste momento, porque, com esta maior flexibilização a partir de sexta-feira, permite manter uma vigilância rigorosa sobre essas situações”.


De acordo com Vasco Cordeiro, esta alteração de procedimentos para quem chega do exterior à Região deve-se ao facto da situação pandémica “estar a evoluir no bom sentido”, o facto de as cadeias de transmissão estarem contidas ou extintas, bem como  se verifica, que em relação ao início da pandemia, as “pessoas têm uma consciência muito mais acentuada dos cuidados que devem ter e das precauções que devem tomar”.

O Presidente do Governo açoriano salientou que a situação pode ser alterada  se o evoluir da situação fôr negativa.


Para a retoma gradual e progressiva da operação da SATA Air Açores, a partir de sexta-feira, já não será necessária a autorização da Autoridade de Saúde Regional, “passando a haver apenas uma relação normal em termos de disponibilidade e de procura de voos, informa ainda o governo regional”.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade