Bogotá na Colômbia, a partir de Lisboa ou Porto, uma proposta Solferias, porque “Viajar Aproxima”

Desde 1689 euros, com partidas diárias de Lisboa ou do Porto para Bogotá, reserva até 01/12/2019, uma proposta Solferias



Embora ignorada  durante anos pelo Turismo Internacional, talvez devido à situação política e social, a Colômbia é hoje um destino que começa a surgir e a ser procurado.
Talvez porque as autoridades locais têm trabalhado nesse sentido apresentando ofertas que abrangem natureza, praia e património que não deixam ninguém indiferente.

O problema é a escolha. A cidade colonial de Cartagena é uma das mais pitorescas do continente, com uma arquitectura cativante, museus convidativos, praias de sonho e gastronomia típica que não deve perder.

Outra opção para quem quiser ficar estendido na areia, ao sol, enquanto as temperaturas baixam na Europa é La Guajira, na ponta mais a norte da América do Sul.
Além da paisagem, este é um destino gastronómico (há que experimentar a lagosta) e antropológico, graças à presença de várias comunidades indígenas. E chega-se à capital, Bogotá. Aqui não falta agitação e dois museus estão em destaque: o do Ouro e o Botero. No primeiro, toda a história e importância do valioso metal através de cerca de 55 mil peças; no segundo, a arte de um dos mais conceituados artistas colombianos, o escultor Fernando Botero. Na cidade, aproveite o bairro de Chapinero para conhecer as novas tendências e os cafés da moda.

 A natureza está sempre presente na Colômbia e isso é fácil de testemunhar no Parque Nacional Tayrona, com as suas praias cheias de coqueiros e a diversidade de fauna e flora da Serra Nevada de Santa Marta.

Atenção que a partir de Abril 2017 - e no seguimento de alerta emitido pela Organização Mundial da Saúde e pela Organização Pan-americana da Saúde face à circulação do vírus nos continentes americano e africano – “passou a ser exigida a vacina da febre-amarela para deslocações a algumas regiões do país. Assim, viajantes nacionais e internacionais terão que apresentar o certificado de vacinação contra a febre-amarela caso se desloquem a uma das zonas indicadas infra (ver informação abaixo: cuidados de saúde).

Mais informação disponível em:  .

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade