Aos 97 anos, Manuel Cargaleiro, faleceu

por: António Manuel Teixeira

O ceramista é pintor português com um currículo, extremamente qualificado e reconhecido mundialmente, morreu hoje com 97 anos.

O obtito foi confirmado a O Turismo.PT pela família.

No site da Presidência da República foi publicada uma nota de pesar publicada esta manhã no site da Presidência da República.

"O Presidente da República manifesta pesar pela morte de Mestre Cargaleiro, que hoje nos deixou. Tendo vivido em Paris desde 1957, Manuel Cargaleiro nunca deixou que o cosmopolitismo significasse desenraizamento. Prova disso é a memória das imagens e das cores da Beira Baixa na sua obra, nomeadamente a lembrança das mantas de retalhos; prova disso igualmente a empenhada presença do artista na região onde nasceu, através da Fundação e do Museu Cargaleiro", lê-se na nota oficial.

Marcelo Rebelo de Sousa assegurou que "nunca esquecerá o último encontro com Mestre Cargaleiro, semanas atrás, na casa deste em Lisboa, em que continuava a sonhar projetos para o futuro e a acreditar na vida, sempre prestigiando Portugal".

Realçou, ainda, que o "ceramista e pintor, mas também desenhador, gravador e escultor", deixou a sua assinatura em "igrejas, jardins ou estações de metro, e em inúmeras peças tão geométricas e cromáticas como as de outros artistas cosmopolitas que viveram em Portugal".

"Por isso, tendo estado fora décadas, continuou a sentir-se, e continuámos a senti-lo, um artista português", acrescentou o Presidente da República.

Na mesma nota de pesar, citou Maria Helena Vieira da Silva, que refere Cargaleiro "possuía a técnica perfeita, a medida certa, as cores raras". Já Álvaro Siza Vieira disse que "evidenciava uma alegria invulgar no panorama artístico português", citou o Presidente da República.

O artista foi condecorado, em 2017, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique e, em 2023, com a Grã-Cruz da Ordem de Camões.

"O Presidente da República teve a oportunidade de homenagear essas singularidades em breve mensagem para o catálogo da última exposição que fez, texto no qual saudou, e renova agora a saudação, a sua obra jubilosa e luminosa, fiel ao passado e ao presente, a um tempo que é o nosso e que também foi o seu", continuou a Presidência da República.

RIU Hotels & Resorts

Amsterdam City Card

Etihad Airways