"O Nosso Reino" e "Salto" premiados no Vistacurta

O filme de Luís Costa, "O Nosso Reino"  e o "Salto"de Nuno Baltazar foram premiados no Vistacurta, festival de curtas-metragens que teve lugar de 12 a 16 de Outubro em Viseu.

 “O Nosso Reino”, uma realização de Luis Costa foi o vencedor do Prémio Produção Nacional. Segundo o júri o prémio foi atribuido, pela “aparente simplicidade da forma, e o modo como “contrasta com a complexidade temática, as componentes imagética e sonora” levando a sua relação sua relação a uma experiência eminentemente cinematográfica”.

A curta-metragem foi produzida pela Bando à Parte e ganhou recentemente o Prémio MOTELX Melhor Curta de Terror Portuguesa 2021 e o Prémio Méliès d’argent – Melhor Curta Europeia 2021.

“Salto”, de Nuno Baltazar, recebeu o Prémio Primeira Vista.
O cineasta português quis “explorar um dia na vida de um jovem rapaz à medida que andava à deriva por uma cidade dominada pela recessão, reimaginando não só um espaço temporal e geográfico, mas também um universo emocional”.

Produzido pela Grumpy Panda e por Nuno Baltazar, o filme já foi exibido  em festivais como o Festival International Cinéma Méditerranéen Montpellier ou o IndieCork Film Festival.

Luís Costa nasceu em 1993, no Porto. Em 2014 conclui a Licenciatura de Som e Imagem, na Escola das Artes da Universidade Católica do Porto. Como jovem realizador trabalhou em diversos projectos na área audiovisual, tendo as suas duas curtas-metragens de contexto académico sido reconhecidas em vários festivais nacionais. Por outro lado também desenvolvido projectos paralelos de fotografia e videoclips, entre outros.
É co-fundador e realizador do projecto Pinehouse Concerts. Em 2017 estreou “O Homem Eterno”, que lhe deu pela Academia Portuguesa de Cinema  o prémio Sophia de melhor curta-metragem documental.
A sua última curta-metragem, “O Nosso Reino” baseada no romance de Valter Hugo Mãe, está em distribuição e estreará em 2020. Encontra-se ainda a pré-produzir a sua próxima curta-metragem, a realizar uma série documental sobre fotografia e a escrever a sua primeira longa-metragem de ficção.

       

Nuno Baltazar é natural de Lisboa. As suas curtas-metragens "Doce Lar" (2014) e "California" (2018) foram seleccionadas para vários festivais de cinema e conquistaram diversos prémios. Colaborou como argumentista em várias séries de televisão, foi seleccionado para Locarno Filmmakers Academy, e em 2016, tornou-se o primeiro realizador Português a ser seleccionado pela Cinéfondation Festival de Cannes para a La Résidence, residência de escrita em Paris, onde desenvolveu o argumento da sua primeira longa-metragem "Fronteira", que está actualmente a preparar. "Salto" (2020) é a sua curta metragem mais recente.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade