"SARA" ou como não chorar obriga a mudar de palco

"SARA" ou como não chorar obriga a mudar de palco
Divulgação

“Sara” uma série realizada por Marco Martins, seguindo uma idéia de Bruno Nogueira estreia dia 07 de Outubro, na RTP2

 

Em "Sara" acompanhamos a transformação de Sara Moreno (Beatriz Batarda), uma actriz de cinema e de teatro, conhecida pela densidade dos seus papéis dramáticos e pela facilidade em chorar nas personagens que interpreta. Com a doença do pai, Sara deixa de conseguir chorar e é forçada a aceitar o papel principal numa telenovela, algo que irá transformar por completo a sua vida.


Além de  Beatriz Batarda, o elenco é composto por Nuno Lopes, Albano Jerónimo, José Raposo, Miguel Guilherme, Rita Blanco e Bruno Nogueira, entre muitos outros. A série conta ainda com a participação e as músicas de B Fachada e excertos da autoria de Valter Hugo Mãe, retirados da obra "a máquina de fazer espanhóis".

Depois de “São Jorge”, Marco Martins estreia-se na ficção para televisão numa obra que volta a juntar no ecrã alguns dos seus colaboradores habituais.


A idéia de Bruno Nogueira passou ao papel pela mão do próprio, por Marco Martins e Ricardo Adolfo resultando da imaginação deste trio um passeio curioso ao mundo da televisão.
A história conta-nos a necessidade de mudança de rumo de uma actriz de cinema e teatro que se vê forçada a aceitar um papel numa telenovela do prime-time.

Nesta sua estreia na ficção televisiva Marco Martins constrói uma sátira ao meio audiovisual português e, em particular, ao mundo da televisão.


Ao longo de oito episódios, estamos com Sara, uma actriz de quarenta e dois anos, que começa a questionar as suas escolhas profissionais e a sua carreira até àquele momento.
Sozinha e com um pai doente, decide então abandonar o cinema de autor e o teatro dos grandes textos, áreas onde se notabilizou, para experimentar o mundo das telenovelas. 

Adorada pelos realizadores e encenadores com quem trabalha, Sara é conhecida pela profundidade trágica que consegue imprimir em todas as personagens que interpreta. De resto, é sempre para isso que a convidam, personagens trágicas.


Cansada de chorar, e porque as lágrimas já não lhe correm tão rapidamente dos olhos, abandona a rodagem do seu último filme e refugia-se em casa sem saber o que fazer. Numa busca pelos tempos que correm, Sara começa então a experimentar o mundo das novelas, das redes sociais, das sessões fotográficas para revistas cor-de-rosa e começa a frequentar com regularidade um motivador pessoal, uma espécie de life coach de emoções, numa busca por algo diferente que a faça sentir-se mais próxima do grande público.


São oito episódios em que iremos acompanhar a tentativa de adaptação de Sara a um estilo de vida de fama rápida e de promiscuidade, com as suas frustrações, dúvidas e o drama de uma actriz de cinema cansada de pensar demais. E de chorar.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

Com Beatriz Batarda, Nuno Lopes, José Raposo, Miguel Guilherme, Bruno Nogueira, Albano Jerónimo, Rita Blanco, Tonan Quito, Cristóvão Campos, Inês Aires Pereira

Realização Marco Martins

Guião Ricardo Adolfo, Marco Martins, Bruno Nogueira

Uma ideia original de Bruno Nogueira

 

Mídia

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade