Teatro de Almada acolhe concerto da Orquestra Gulbenkian

A 24 de Fevereiro, a Orquestra Gulbenkian , dirigida por Pedro Neves, apresenta no Teatro Municipal Joaquim Benite, um concerto com obras contemporâneas de Luís Antunes Pena, Celso Loureiro Chaves e John Luther Adams.

 

Do programa fazem parte “Become Ocean”, do norte-americano John Luther Adams (n. 1953), e de duas obras compostas em 2017 no âmbito de uma parceria entre a Fundação Calouste Gulbenkian e a Orquestra Sinfónica do Estado de São Paulo: “Museu das coisas inúteis”, do brasileiro Celso Loureiro Chaves (n. 1950), e “Off-balance”, do português Luís Antunes Pena (n. 1973).

 Sobre "Museu das Coisas Inúteis" o compositor relaciona o título com o ensaio “A utilidade do inútil”, de Nuccio Ordine, e considera que “o violino é virtuosístico tanto na utilização de todos os seus registos quanto nas meditações que dão coerência ao desenrolar da peça”.

“Off-Balance”, para duas percussões e orquestra, parte, segundo Luís Antunes Pena, da ideia de “perturbação do equilíbrio” e de “introdução de ruído num sistema estável”.

Quanto a “Become Ocean”, composta em 2013, permanecia por estrear em Portugal e é “uma meditação sobre as vastas, profundas e misteriosas componentes da existência”.


Pedro Neves é co-director artístico da Orquestra Filarmónica 12 de Abril, director artístico e maestro titular da Orquestra Clássica de Espinho, professor de violoncelo na Academia Nacional Superior de Orquestra e maestro convidado da Orquestra Gulbenkian. É fundador da Outrarte, associação musical multidisciplinar, e da Camerata Alma Mater, especializada na interpretação de repertório para orquestra de cordas.

Solistas Luíz Filip, Nuno Aroso e Rui Sul Gomes

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade