Ala dos Namorados, Cantores Improvaveis e pouco público no Volvo Ocean Race

A segunda noite de música do Volvo Ocean Race trouxe ao palco bem situado na esplanada do evento a Ala dos Namorados e uns espantosos Cantores Improváveis de bom nível artístico.

O espaço de lazer e divertimento do Volvo Ocean Race, bem redimensionado, com uma acomodação das tasquinhas pensada com critério e boa arrumação, foi testemunha dos dois momentos musicais da noite, protagonizados por Cantores Improváveis e pela Ala dos Namorados liderada por Nuno Guerreiro.


Os Cantores Improváveis, porque não cantores e sobretudo não prováveis, surpreenderam-nos pela positiva.
Ouvimos Margarida Pinto Correia cantar dois temas com uma garra, uma atitude de verdadeira profissional do canto ligeiro que nos encantou e aplaudimos.
Também Pedro Marques Lopes foi excelente no seu Amélia dos Olhos Doces, não se saindo tão bem nas Cartas de Amor de Tony de Matos.
Joana Sousa, Ana Mesquita, Rita Marrafa de Carvalho foram outros nomes que estiveram em palco com alegria e animando o público, não muito, presente.

A Ala dos Namorados chegou e apresentou mais ou menos de seguida os temas que trazia para um concerto já programado.
Nuno Guerreiro cantou com a firmeza de voz que lhe conhecemos, falsetes bem colocados e sem desvios de afinação, força de interpretação e vigor na afirmação vocal. O público não era muito mas foi crescendo embora outros fossem abandonando.


A vertente musical deste festival de barcos em terra prontos para continuar a sua luta por um primeiro lugar, continua coma exibição de outros artistas, nomeadamente Carminho cuja actuação está prevista para dia 28, sexta feira.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade