Happy Holi: Lisboa bateu recorde de assistência em tarde cheia de música e cor

O Happy Holi teve nesta edição a sua maior afluência de público enchendo o recinto do Estádio Universitário de miúdos e graúdos que lançaram pó colorido ao som de vários DJ.

 Inspirado no Holi, festival da cor que se realiza na India, o Happy Holi recebeu na edição deste ano em Lisboa, realizada ontem, a sua maior afluência de público esgotando todos os bilhetes disponíveis.


Maioritariamente vestidos de branco, miúdos e graúdos chegaram a esperar horas na fila para entrarem no recinto, onde à entrada recebiam entre um a dois sacos de pó "gulal", o pó que dá cor ao festival.


O destaque coube a Diego Miranda, que foi o que mais chegou ao público, com uma linguagem por vezes demasiado forte e atirando t-shirts com o seu nome estampado para a assistência.


A música electrónica foi uma constante durante toda a tarde, sendo este um ponto em que o Festival poderia evoluir, se optasse por abranger mais géneros musicais. Houve alturas em que se notou algum cansaço da assistência, inclusive pela repetição de alguns temas.


O Happy Holi promete voltar no próximo ano para mais um dia de cor e animação no Estádio Universitário de Lisboa.

Galeria de Imagens

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade