Celina da Piedade comemorou Dia dos Namorados no Aeroporto de Lisboa

Celina da Piedade actuou no Aeroporto de Lisboa num esepctáculo inserido no projecto "Ver, Ouvir e Degustar" da Ana Aeroportos captando a atenção de todos os que passavam na Sala Lisboa.

 

Esta iniciativa inclui exposições, concertos, degustações, mostras, residências artísticas, entre outras manifestações culturais e artísticas de excelência nas áreas da gastronomia, música, dança, design e performance que mensalmente dinamizam o Aeroporto de Lisboa.

O objectivo deste programa é demonstrar o que de melhor Portugal tem para oferecer a quem nos visita, e também demonstrar aos portugueses tudo aquilo que ainda existe por descobrir num Portugal tão rico culturalmente.

A portugalidade está sempre presente em todas as actividades, esperando a ANA que esta iniciativa funcione como excelente cartão-de-visita a quem chega a Portugal.

No dia dos Namorados coube a Celina da Piedade mostrar a música tradicional portuguesa a quem nos visita. A acordeonista interpretou temas do seu primeiro disco e também alguns do EP que será lançado em breve, possivelmente Março.


Celina elogiou a iniciativa "pois eu gosto muito de cantar nos sitios mais improváveis às horas mais improváveis e aqui é sempre uma oportunidade de dar a conhecer a quem nos visita um pouco da música tradicional portuguesa".


Os passageiros que aguardavam a hora do embarque, aqueles que acabavam de chegar ao nosso país e até funcionários das várias lojas do Aeroporto de Lisboa tiveram curiosidade em ver e ouvir a artista.
Alguns, os mais corajosos, dançaram ao som da música portuguesa, maioritariamente com influências alentejanas e algarvias.


Acerca destas reacções a artista referiu que "é muito engraçado ver as pessoas a tirar fotografias e a dançar" destacando também "que muitos ficam surpresos com esta iniciativa pois não estão habituados".

O tema "Calimero e a Pêra Verde" foi o que mais interesse despertou junto daqueles que assistiam a este concerto, sendo que o final do tema foi cantado pela artista e por algum do público que conhecia a letra.

A artista acerca da aceitação deste tema por parte do público referiu que "já me chegaram a fazer uma surpresa e colocarem no palco uma caixa com pêras". disse entre risos

A expressão de espanto, verificada em muitos dos que assistiam a tão improvável concerto e num local também improvável foi das notas mais dominantes, sendo também de destacar os muitos passageiros que pegaram nos telemóveis e máquinas fotográficas para captarem um momento certamente a recordar no futuro.

A artista portuguesa interpretou ainda outros temas como "Erva Cidreira", "Manjerico", "Laranja da China", "Roubei-te um beijo" ou ainda o tema que dá nome ao próximo álbum "Cante das ervas" sendo acompanhada por Alex Gaspar e Filipa Ribeiro.

Esta iniciativa contou com o apoio do movimento "A música portuguesa a gostar dela própria" da autoria de Tiago Pereira que tem sido parceiro da ANA nestas iniciativas de divulgação da cultura portuguesa.

Uma iniciativa surpreendente e que transmite a quem nos visita o que de melhor Portugal tem para oferecer: a sua música, a sua gastronomia, as suas gentes.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade