Elidério Viegas recandidata-se à presidência da AHETA

Elidério Viegas recandidata-se à presidência da AHETA
Algarve

O presidente da Associação dos Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA), Elidérico Viegas, recandidata-se, integrando uma lista que só integra “empresários sedeados na região”.



Elidérico Viegas recandidata-se à presidência da AHETA, em eleições que terão lugar no próximo dia 21, encabeçando uma lista que afirma serem “de empreendedores hoteleiros e turísticos do Algarve, representativos dos vários interesses empresariais em todo o espaço regional, desde Vila Real de Santo António até Lagos e Sagres, dando assim expressão à representatividade da associação”.

O programa de ação da lista de Elidérico Viegas, que se demitiu da presidência da Associação algarvia, tem como lema “Assegurar o presente, garantir o futuro”.

Em comunicado de imprensa,  o dirigente afirmou que “este grupo de trabalho está comprometido com ideias e programas com significado e sentido turístico e empresarial, conforme resulta do programa de ação.
E acrescenta ainda que "A AHETA quer continuar a ser cada vez mais o ponto de encontro dos empresários do setor no Algarve, recusando ser uma estrutura ao serviço apenas de alguns, independentemente da legitimidade dos seus interesses”.

Em comunicado, a lista candidata refere que os órgãos sociais que integram a sua Lista irão, “prosseguir uma estratégia que tem no horizonte o reforço da AHETA, enquanto estrutura associativa forte e dinâmica, e em que todos continuem a rever-se e a participar ativamente, ao invés de subserviências e dependências de centralismos de Lisboa”, salientando que o Organismo “quer continuar a ser cada vez mais o ponto de encontro dos empresários do sector no Algarve, recusando ser uma estrutura ao serviço apenas de alguns, independentemente da legitimidade dos seus interesses”.


Para o candidato “o Algarve é a região portuguesa mais afectada economicamente pela pandemia, atendendo à forte implantação do sector turístico na vida e na sociedade regionais, carecendo, por isso mesmo, de medidas de discriminação positiva tendentes a garantir a sobrevivência da Indústria turística e da região como destino turístico”.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade