Espanha enfrenta a crise do turismo com o apoio de 70 empresas

O sector de turismo espanhol sofreu um impacto sem precedentes como resultado da crise gerada pela Covid-19, no entanto reuniram esforços e conseguiram 5800 milhões de euros. E Portugal que tem feito, ou que fez?

Só em 2020, a actividade turística registou uma queda de 80% com um impacto no PIB turístico, com uma perda de 106.000 milhões de euros, o que representa 67% da queda do PIB, e uma quebra de 1,1 milhões de empregos.

Ciente da gravidade da situação, parte do sector uniu forças para aproveitar uma oportunidade única oferecida pelas bolsas da próxima geração da União Europeia para promover a transformação das empresas e enfrentar os desafios do turismo do futuro.

Setenta empresas do sector reuniram-se para apresentar uma manifestação de interesse conjunta, que conta com o apoio, entre outros:

Grupos hoteleiros: Meliá, Barceló, NH, RIU, Iberostar, Palladium, Room Mate, Catalonia, Med Playa

Grupos de Agentes de Viagens: Ávoris, Globalia

• Distribuidores (TTOO, OTAs, AAVV ...): Logitravel, Hotelbeds, TUI Espanha

Companhias aéreas: Air Europa, Evelop, World2Fly

Empresas de tecnologia: Accenture, TIRME, Brújula (Grupo CMC), TravelCompositor

Associações e centros de tecnologia: Exceltur, Turistec, Tecnalia, UIB

Investidores imobiliários: Azora

Outros: Iberdrola, Sampol, Estel Obras

O objectivo do “Turismo de Futuro” é transformar a cadeia de valor do sector do turismo, cimentando a sua redefinição nos pilares da sustentabilidade, diversificação do produto turístico e digitalização, através da promoção de quatro vectores de espinha dorsais do projecto:

1) Turismo inteligente

2) Economia circular

3) Eficiência energética e redução da pegada de carbono

4) Construção sustentável e transformação de destinos

Em cada uma delas, a proposta indica acções “individuais” a serem realizadas pelas empresas, e “transversais”, ou acções cooperativas e empresas tecnológicas a serem implementadas pela cadeia de valor, como um caminho necessário para atingir os objectivos de cada vector, que ultrapassam em grande medida o âmbito de acção, as capacidades das empresas individuais e que, em muitas das suas acções, requerem a intervenção urgente e activa das administrações públicas.

A união do núcleo de empresas em torno desta Manifestação de Interesse, reunindo uma massa crítica nunca antes alcançada um projecto comum, constitui um marco histórico para um sector tradicionalmente pouco coeso, e aumenta exponencialmente seu potencial transformador e estruturante, aspirante para um montante potencial da ajuda europeia superior a 5800 milhões de euros.

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade