Fundação Inatel abandona "Palácio" do Século XIX

Fundação Inatel abandona "Palácio" do Século XIX
O Turismo PT

Um edifício de 1894, propriedade da Fundação Inatel, está ao abandono e a cair. Ao lado funciona o Balneário termal e a 100 metros o Centro de Férias de Entre-os Rios, igualmente a necessitar de obras.

Desde 2010 que o "Palácio", como é conhecido pelos trabalhadores e residentes, está encerrado. Ao longo desde tempo tem vindo a degradar-se, uma vez que não teve qualquer intervenção. Uma fonte revelou a O TURISMO PT que "não vou ao segundo andar, pois tenho medo de cair até à cave", assim como "é uma pena um edifício daqueles estar assim". Residentes próximo do Centro de Férias comentaram a o TURISMO PT "ninguém quer saber daquilo, estão à espera que ele caía e aconteça uma catástrofe aqui na região", explicado por Ricardo Monteiro. Mas Joaquim Vieira acrescentou que "com um depósito de gás em frente ao edifício, com mato e silvas até ao cimo, em frente a uma bomba de gasolina e com outro de gaz um pouco mais acima, vamos todos para ..."

O antigo Grande hotel de Entre-os-Rios, instalado na Quinta da Torre, outrora pertencente Luís Maria de Melo e a Quinta a Luiz Maria Teixeira, cuja  inauguração ocorreu a 10 de Julho de 1895, está nas mãos da Inatel desde Junho de 1970. Nessa altura não existia o nome Intel, mas sim Fundação Nacional para a Alegria no Trabalho (FNAT).

No ano seguinte a FNAT inicia as obras no hotel e balneário, mas com os mesmos sempre abertos. As actuais nascentes são "quatro, de águas puras; frias, hisposalinas; sulfidratas-sódicas forte e carbonatas-alcalinas", segundo a informação técnica existente no Balneários Termal. O Centro de Férias funciona a 100 metros mais baixo, igualmente a necessitar de algumas obras. Foi possível constatar que estava a decorrer uma intervenção para substituir o telhado, afim de evitar a várias infiltrações.

Embora exista o Balneários das Termas de São Vicente a dois quilómetros da Quinta da Torre, os utentes do Inatel se não possuírem transporte próprio estão "presos" na quinta. Isto porque não existe qualquer tipo de transporte público aos fins-de semana e durante a semana apenas até às 16:00.

A propriedade da Fundação Inatel é bastante grande e com bastantes árvores, mas quanto à sua limpeza essa deixa muito a desejar. A "pólvora" para o incêndio estava toda no chão. Ou seja as folhas secas, que começaram a ser limpas apenas este mês. Segundo a directora do Centro de Férias e do Balneário Termal "os jardineiros estão a trabalhar para que tudo fique limpo, mas não pode ser tudo num dia". Maria do Carmo Soares não quis fazer qualquer comentário em relação à degradação do "Palácio", referindo apenas que "ainda há muito pouco tempo tivemos as filmagens de 'Nosso Cônsul em Havana'". Ao que soubemos, foi "embelezada" as duas áreas onde decorreram as filmagens, que curiosamente foram no R/C e nas áreas menos degradadas.

Até quando a Fundação Inatel vai deixar o "Palácio" neste estado de degradação? Que fará para evitar a "catástrofe"?

Com tantas viagens que faz com os seus associados, não poderá rentabilizar melhor o espaço levando-os a ficar naquele Centro de Férias?

RIU Hotels & Resorts

FITUR 2021

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade