Ibis Styles Grande Hotel de Chaves abre pelas mãos de co-fundador do Accor

Ibis Styles Grande Hotel de Chaves abre pelas mãos de co-fundador do Accor
Divulgação

O grupo hoteleiro Accor Hotels vai abrir, em Agosto, o primeiro Ibis Syles do norte do país. Será o Ibis Styles Grande Hotel de Chaves.

 

A primeira pedra do Hotel Ibis Syles Grande Hotel de Chaves, ocorreu a 28 de Maio de 2018, com a presença dos proprietários Paul e Celeste Dubrule, o Presidenta da Câmara e outras entidades.

Paul Dubrule é, actualmente proprietário de duas unidades Ibis em Portugal: Bragança e Guimarães.

O hotel terá 57 quartos, Restaurante com comida regional, bar, chão aquecido com água das termas. A direcção será de Gustavo Pinto, actualmente a dirigir o Ibis Bragança.

O Ibis Styles Grande Hotel de Chaves já contará com o novo sistema de check-in implementado pela Accor no final do ano passado. Ou seja deixa de existir um balcão e os recepcionistas farão o registo do cliente, com um tablet, em qualquer parte do lobby do hotel.

Segundo explicou a O Turismo.PT Gustavo Pinto vão manter os "poços medievais e a sua água será aproveitada para os sanitários". Uma vez que a cidade é bastante fria no Inverno, "teremos portas e janelas muito boas, fazendo-nos poupar energia", reforçou. A acessibilidade é outro dos temas que está patente neste hotel, uma vez que se trata de um edifício antigo e que não é permitido "mexer nas escadas, estamos a tratar de arranjar uma solução para uma entrada acessível", referiu Gustavo Pinto a O Turismo.PT.

Em Chaves existem há mais de duas décadas o Forte de São Francisco e o clássico, recentemente remodelado, Aquae Flávia. Ambas as unidades são de quatro estrelas. No entanto para o director do Ibis Styles Grande Hotel de Chaves não é preocupante, uma vez que "vamos entrar bem no mercado de Chaves", salientou o director.

Gustavo Pinto, muito motivado, confessou ser um "desafio interessante e bonito". Embora seja de Coimbra dirige o Ibis Bragança há quatro anos e tem acompanhado as obras ao longo deste ano. O dirigente já trabalha no Grupo há duas décadas, pelo que se sente confortável "para abrir um hotel de raiz e com uma equipa totalmente nova".

Paul Dubrule nasceu em França, mas a sua esposa Celeste Dubrule, que nasceu em Penafiel, tem uma grande estima por Chaves. Foi a seu pedido que nasceu o Ibis Syles Grande Hotel de Chaves.

No lançamento da primeira pedra, como noticiou o Diário Actual, o edil flaviense, António Cabeleira salientou que apesar de ser a construção de um Ibis Styles, o nome original do hotel, será mantido: “isto perpetua a memória deste hotel, o seu nome e a importância que este teve na altura para Chaves, que sendo o melhor hotel da cidade alojou muitas figuras importantes do nosso país". António Cabeleira reforçou que "o facto de este hotel fazer parte do grupo Accor, que é muito forte internacionalmente no ramo da hotelaria, através da sua marca Ibis, fará uma promoção diferente da nossa cidade, porque haverá muitas pessoas a vir a Chaves incentivados por este grupo”.

Paul Dubrule é um empresário francês, político e filantropo. Foi co-fundador do AccorHotels em 1967. Actuou como membro do parlamento francês de 1999 a 2004, representando o Seine-et-Marne. Em 2002, estabeleceu a École d'Hôtellerie et de Tourisme Paul Dubrule em Siem Reap, Camboja. Foi co-fundador do World Travel and Tourism Council (WTTC). Em 2006, começou uma expatriação fiscal, deixando a França para morar em Genebra, na Suíça. Sujeito ao pacote tributário suíço, o empresário estima ter economizado o equivalente a 3,3 milhões de francos suíços em impostos por ano, ou quase 2,3 milhões de euros. Em 2012, com Olivier Devys, um ex-executivo da Accor, fundaram duas novas cadeias de hotéis chamadas "Okko" e "Eklo", respectivamente. É citado no escândalo de corrupção do "Panamá Papers".

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade