Rock in Rio Lisboa 2024 ficou lotado no primeiro dia

por: Inês Nunes

O novo recinto do Rock in Rio Lisboa permitiu a entrada de 100 mil espectadores e os bilhetes para o dia dos Scorpions esgotaram.

O Parque Tejo é o novo recinto do Rock in Rio Lisboa, e tem uma dimensão consideravelmente maior que o anterior, na Bela Vista. O espaço escolhido para a edição de 2024 tem uma lotação máxima de 100.000 pessoas, segundo a PSP e 80 mil pela organização, e esgotou no primeiro dia, em que os Scorpions foram cabeça de cartaz e trouxeram ao passeio junto ao Tejo milhares de portugueses e estrangeiros. O Turismo PT esteve presente na estreia do evento musical no local onde decorreu, em 2023, a Jornada Mundial da Juventude, e falou com dezenas de festivaleiros.

Os residentes em Portugal entrevistados – mesmo aqueles que vieram de mais longe – optaram, maioritariamente, por não ficar hospedados perto do local, mas antes regressar a casa de noite, após o fim dos concertos. Para quem quis reservar hotel, a tarefa revelou-se por vezes complicada. O Turismo PT encontrou quem tivesse tentado ficar alojado no centro da capital, mas tenha conseguido apenas hotel em Vila Franca de Xira.

Grupos de Fátima, Torres Vedras e Aveiro, entre outros, foram e voltaram no espaço de horas. Dois espanhóis aproveitaram a viagem de carro que faziam por Portugal e fizeram-se novamente à estrada logo de seguida. Um casal de Aix en Provence que tem casa em Faro iria regressar ao Algarve no próprio dia. Já os seus filhos, que vieram de propósito para os Scorpions, ficaram por apenas nove horas e logo estariam de regresso ao aeroporto para voltar para casa. Houve ainda quem ficasse em casa de familiares para não ter de gastar com a estadia.

Mesmo assim, o contributo do primeiro dia na Cidade do Rock para o sector turístico teve algum impacto. Houve quem aproveitasse para passar algum tempo em Lisboa. O Turismo PT falou com dois irlandeses que ficariam uma semana a descobrir o que a metrópole tem para oferecer.

Alguns dos presentes utilizaram transportes públicos para se deslocar até ao recinto, embora muitos tenham optado pelo “conforto” e “independência” que o carro lhes permitiu, tendo deixado as viaturas o mais próximo que conseguiram da entrada. Quando confrontado com as opções mais sustentáveis disponibilizadas pela organização do RIR, um grupo admitiu ter conhecimento das mesmas e apontou a “preguiça” como motivo para a deslocação de TVDE. Contudo, afirmaram estar a ponderar voltar no shuttle especial para quem veio assistir aos espectáculos. Por outro lado, houve espectadores que pensaram utilizar o transporte para aceder ao portão principal, mas ficaram assustados com a fila que se juntou no Parque das Nações. De facto, houve tempos de espera de cerca de uma hora.

RIU Hotels & Resorts

Amsterdam City Card

Etihad Airways