Estão escolhidos os primeiros cinco finalistas do Festival da Canção

por: Zita Ferreira Braga

Os Quatro e Meia, Aurea, FF, Diana Castro e MARO vão actuar na final do Festival da Canção, a 12 de Março.

O Festival da Canção voltou este ano a ter público em estúdio, facto que não acnteceu  no ano passado devido à pandemia que tem assolado o mundo.

Estão assim escolhidos os primeiros cinco finalistas do Festival da Canção:

Quatro e Meia, Aurea, FF, Diana Castro e MARO.
Pelo caminho ficaram TheMisterDriver, Norton, Kumpanhia Algazarra, Valas & Os Astronautas e Fado Bicha.

 

A RTP enviou nota para as redações informando que os jornalistas estão impedidos de assitir no estudio em qualquer das transmissões. Estas indicações foram dadas pelo Director Adjunto da RTP, Gonçalo Madail. A comunicação social só estava autorizada a estaqr numa sala, pósximo do local onde decorria o espectáculo, através de uma televisão. A entrada no recinto só foi autorizada para entrevistas no final do programa.

O evento foi conduzido por Jorge Gabriel e Sónia Araújo. Os restantes cinco finalistas serão selecionados na segunda semifinal, que terá lugar a 07 de Março, segunda-feira.

À semelhança de anos anteriores, as votações só serão reveladas após a final, no site do Festival da Canção, seguindo o modelo da Eurovisão.

A votação seguiu o habitual esquema 50/50, com o peso dos votos a ser repartido entre o público e o júri, que este ano é composto por Dulce Pontes, Dino D’Santiago, Surma, Teresa Salgueiro, Pedro Granger, Miguel Cadete e Tatanka, vocalista dos vencedores da edição anterior The Black Mamba, Tananka.

Os Intérpretes

“Amanhã”

Os Quatro e Meia nasceram em 2013, em Coimbra. Lançaram o primeiro álbum de originais, Pontos nos is, em 2017, e o segundo, O Tempo Vai Esperar, em 2020. A banda está a trabalhar num terceiro disco, que deve ser lançado ainda este ano.
A canção que apresentaram este sábado no Festival da Canção, “Amanhã”, foi composta por Tiago Nogueira, médico, músico e um dos membros do grupo. Foi escolhida através das candidaturas de livre submissão.

“Why?”

Aurea deu-se a conhecer em 2010 com um primeiro disco homónimo, que foi editado em países como Hungria, Vietname, Polónia, Itália e Espanha, e que em Portugal atingiu a dupla platina. Em 2015, assumiu um lugar na equipa de mentores e jurados do programa “The Voice Portugal”, de que ainda faz parte.

A canção que apresentou neste Festival da Canção, “Why?”, foi composta pela cantora e pelo Maestro Rui Massena.

“Como É Bom Esperar Alguém”

A carreira musical de Fernando Fernandes, mais conhecido por FF, começou aos 11 anos, quando se sagrou vencedor do concurso “Bravo Bravíssimo”, da SIC, com uma interpretação de “Gaivota”. Integra actualmente o elenco de Espero Por Ti No Politeama, de Filipe Lá Féria.
O tema que interpretou no Festival da Canção, “Como É Bom Esperar Alguém”, foi composto por si.

"Ginger Ale"

Diana Castro é licenciada em Arquitectura e tem um mestrado em Design de Interiores, mas sempre preferiu a música Em 2018, tornou-se conhecida dos portugueses ao participar na sexta temporada do programa “The Voice”, da RTP. Chegou à final, mas ficou em segundo lugar.
O tema que interpretou foi composto por Joana Espadinha, que se inspirou na experiência da maternidade.

saudade, saudade

MARO (nome artístico de Mariana Secca) cresceu numa família de músicos, mas foi só aos 19 anos que decidiu que queria dedicar todo o seu tempo à música. Formou-se no Berklee College of Music, em Boston, e, em 2017, mudou-se para Los Angeles. A canção foi composta por si e por John Blanda.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade