Vento Seco com fetiches ao rubro entre trabalhadores de uma fábrica

Vento Seco com fetiches ao rubro entre trabalhadores de uma fábrica
Divulgação

“Vento Seco” escrito e realizado por Daniel Nolasco, apresenta um desenrolar de emoções e sentimentos que chocam ou se completam, com muitos fetiches e algum sexo explicito.

O segundo filme da Competição Longas-Metragens da edição 24 do Festival Internacional de Cinema Queer Lisboa, foi o "Vento Seco", em que as legendas em inglês ajudaram na compreensão dos diálogos. Isto porque a obra foi rodada num Estado do Centro-Oeste do Brasil que faz fronteira com Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Logo a compreensão das palavras e expressões usadas, para o português não é de fácil compreensão.

Um homem de meia idade deseja concretizar vários fetiches com um dos colegas mais novos da fábrica e vai tendo alguns actos sexuais, até ao dia em que ele insiste que o quer apresentar à sua irmã, como namorado. Ele recusa de todas a vezes que Ricardo tocava no assunto.


Entretanto Sandro na saída do supermercado vê um homem de cabedal preto sentado numa mota, com óculos escuros. Eis que fica completamente "vidrado" no condutor. Por coincidência, embora seu colega na fábrica, nunca tinha reparado nele. Após esse momento começou a ter sonhos eróticos e um desejo crescente de ter relações com Maicon.

O jovem Ricardo passa para segundo plano, pois todos os desejos de Sandro estão focados em Maicon. O jovem continua a contacta-lo, mas ele ignora. Numa ida ao local onde os dois tinham sexo vê Ricardo e o "seu" desejado juntos no carro a terem relações. Fica sem reacção, mas não deixa de sonhar com Maicon, embora comece a planear actos para se vingar do jovem. Chegou, inclusive, a colocar uma garrafa de uma bebida no saco, para que ele fosse acusado de roubo, em pleno supermercado. Sandro estava, totalmente perdido e sem hipótese de encontrar um rumo para a sua vida.

Quantos Sandros não existem por esse mundo fora? Que actos de vingança elaboram para destruir o que nunca foi seu?

Numa festa de aniversário de uma colega da fábrica, é presenteado com uma surpresa nada agradável: Ricardo apresenta Maicon à sua irmã como seu namorado. A partir desse momento Sandro 'deita a toalha ao chão', mas a aniversariante, e sua melhor amiga, vai consola-lo.

Daniel Nolasco apresenta Sandro num baloiço de jardim, com ele sentado a meio a olhar para o que se ía passando na festa. Aqui é mostrada a solidão, a perda, o medo de ficar sozinho e uma pessoa totalmente desesperada.

Daniel Nolasco não se poupou a cenas mais íntimas, sendo mostrado ao espectador vários actos sexuais, bem como várias práticas de fetiche. A intenção não foi para chocar o público, mas uma tentativa de quebrar barreiras e tabus.

O filme foi rodado na cidade natal do realizador, Catalão, no Estado Fedreal de Goiás, Brasil.

No próximo dia 23 será apresentado, na sala 2 do Cinema São Jorge, a obra "Mr. Lether" do brasileiro Daniel Nolasco, seguida de uma performance.

Mídia

Divulgação

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade