Festival do Bacalhau arrancou com propostas de boa gastronomia

O Município de Ílhavo promove, até 11 de Agosto, um dos maiores festivais gastronómicos do país, com as atenções centradas no “fiel amigo” bacalhau, que durante cinco dias contará com o saber culinário de 14 associações locais.

A Câmara Municipal de Ílhavo e a Confraria Gastronómica do Bacalhau levam ao Jardim Oudinot, na Gafanha da Nazaré, a 12.ª edição do Festival do Bacalhau.

Durante cinco dias estarão a funcionar dez restaurantes, duas padarias de Vale de Ílhavo e dois bares que servirão petiscos de bacalhau. Mas ir ao Festival do Bacalhau é, sempre, muito mais do que comer um bom bacalhau. A diversão estende-se a toda a família - de manhã à noite há showcookings, degustações, oficinas, artesanato, circo e teatro de rua, atividades desportivas, concertos e as célebres Corrida Mais Louca da Ria e Volta ao Cais em Pasteleira.

No Pavilhão Terra e Mar, os showcookings fazem as delícias dos amantes da culinária, este ano com Afonso Vilela, Cátia Goarmon, Daniela Batalha, Vera Ferraz, José Sengo, Rita Calaim, Patrícia Borges, Luís Machado, Francisco Malta, Stefano Zerbone e Guido Marchese (estes dois últimos da comitiva da cidade de Imperia, Itália – país convidado da edição 2019).

Programa para toda a família

Um dos pontos fortes do evento é o programa para famílias, que decorre durante todo o dia no jardim. O Jardim Oudinot “desperta” às 10:00 com aulas de fitness e de relaxamento, atividades náuticas, entre canoagem, stand up paddle, vela, passeio de lancha, wakeboard e boia puxada por barco. Também logo pela manhã começam a mexer os Jogos do Hélder e abrem os ateliês de papagaios; à tarde há mais ateliês para crianças e o jogo de tabuleiro gigante “Rumo ao Bacalhau”.

Num festival em que o bacalhau é rei, também as crianças podem “arregaçar mangas” e, de forma divertida, confecionar apetitosos pratos de bacalhau, com a ajuda de Udine Peixe. O Showcooking Teka para Miúdos realiza-se de 8 a 11 de agosto, sempre às 18:30, no Pavilhão Terra e Mar.

Uma das atrações deste ano é o circo e teatro de rua. À arena a céu aberto chegam figuras tão diversas como o novo rei do hip hop, com improvisações únicas, beatboxes e malabarismo; cinco estátuas vivas, uma diferente em cada dia; um personagem que por onde passa cria improvisação constante; um one man band interativo e irreverente; um cómico “imigrante legal” na Europa contemporânea; e um excêntrico chef francês, que mistura corda bamba, comédia, improvisação e muita interação com o público.

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade