Rock in Rio Lisboa regressa em 2026 e muda definitivamente para o Parque Tejo

por: António Manuel Teixeira
Rock in Rio Lisboa regressa em 2026 e muda definitivamente para o Parque Tejo
Ana Luisa Alvim

A nova Cidade do Rock construída no Parque Tejo foi aprovada pelo público, que logo depois do primeiro fim de semana considerou melhor a mudança do festival para o novo recinto.

Segundo um estudo encomendado pela organização, 70% dos participantes consideraram melhor a mudança para o Parque Tejo, num universo de 1200 participantes, com uma margem de erro de 3,99% e grau de confiança de 95%. A edição especial de 20 anos do Rock in Rio Lisboa já entrou para a história!

Nos dias 15, 16, 22 e 23 de Junho estiveram no Parque Tejo mais de 300 mil pessoas. Para além do público que inaugurou a nova Cidade do Rock, mais de 350 empresas e 14.500 credenciados contribuíram para esta edição, que com cinco palcos proporcionou 48 horas de música e entretenimento.

Na edição dos 20 anos do festival foram produzidos 500 mil copos reutilizáveis. A utilização de geradores "mais eficientes, permitiu uma redução de 80% de emissões no consumo de gasóleo e uma redução de 15% de gasóleo nos geradores, mesmo com 30.000m2" a mais na Cidade do Rock, em relação à Bela Vista, afirma a organização.

Estão representados na 10ª edição do festival mais de 106 países, sendo os principais mercados Espanha, Reino Unido, França, Suíça, Alemanha e Brasil. Para além do público, também a imprensa internacional está presente no Rock in Rio Lisboa, com meios de países como Espanha, Reino Unido, Alemanha, Brasil e Itália.

O impacto que o evento teve no Brasil, segundo a produção foi: "Mais de R$ 50 milhões calculados em media espontânea e paga e 3.177 notícias produzidas sobre o Rock in Rio Lisboa".

Carlos Moedas anunciou: "A partir de 15 de Julho o parque volta a abrir gradualmente aos cidadãos, que vão poder usar algumas das estruturas que a organização vai deixar no espaço".

RIU Hotels & Resorts

Amsterdam City Card

Etihad Airways