A Náutica Portugal apresenta as suas estações náuticas do Algarve na BTL

por: Tomas Ribeiro da Silva
Estações Nauticas
Estações Nauticas

A Náutica Portugal apresenta, na BTL, as suas estações náuticas do Algarve.

Num evento dinamizado pelo Fórum Oceano no stand do Algarve na BTL 2022, foram apresentadas com algum detalhe, as seis estações náuticas do Algarve e como elas reforçam o seu compromisso com a sustentabilidade.

A apresentação começou com a intervenção de António José Correia, coordenador da rede de estações náuticas, que falou sobre a importância das mesmas e como as estações visam o seu compromisso pessoal para com a sustentabilidade e a pegada de carbono.
No caso, esta exibição serviu para promover cada região, onde cada estação náutica está introduzida, desde a divulgação do território e das  especialidades de cada uma até ao sector náutico na sua totalidade passando por pontos como os destinos de costa mas falando também dos territórios interiores, ou seja, rios, lagos e albufeiras de barragens.
As estações promovidas foram as de Lagos, onde o peso histórico dos Descobrimentos é uma herança muito forte o que faz com que esteja muito ligada ao mar e às suas actividades; a de Portimão, uma referência nacional em termos de actividades ligadas ao Mar e destino turístico de excelência visto também como uma das principais portas marítimas tanto do Oceano Atlântico como do Mar Mediterrâneo; a de Vilamoura que tem como objectivo principal apoiar a criação de uma rede que possua condições para a prática de actividades náuticas de qualidade em conjunto com uma oferta comum de alojamento, restauração, animação turística, ensino, saúde e bem-estar, cultura, desporto e outras atividades e serviços de apoio à náutica, atraindo turistas/visitantes e a comunidade local, acrescentando valor e gerando emprego durante todo o ano; a de Faro que deu a conhecer a organização da oferta náutica em rede, potenciada dos recursos e equipamentos existentes no território. A certificação de Estação Náutica Portuguesa, foi-lhe atribuída em Novembro de 2018 que resultou do trabalho em rede organizado por mais de 40 parceiros nas diversas áreas e permitiu criar experiências diversificadas; a de Baixo Guadiana (a única não coordenada pelo seu próprio município) defendeu que a sua estação é um meio de cooperação entre elementos como os actores públicos e privados, económicos e sociais identificados com o território e pretende desenvolver a oferta de um produto turístico integrado, baseado nos recursos marítimos e naturais; e por fim a de Albufeira (que ainda está em processo de certificação) apresentou tal como os outros os seus alojamentos, restauração, animações turísticas, ensino, culturas, desporto e também todo o tipo de actividades dedicadas à náutica na região.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade