Quinta de São Luiz Vinha Rumilã 2016, o novo ícone do Douro

Quinta de São Luiz Vinha Rumilã 2016, o novo ícone do Douro
Sogevinius

A emblemática Quinta de São Luiz foi palco para a apresentação do portefólio premium da marca que homenageia o berço dos seus vinhos e a singularidade do seu terroir.

São Luiz, a nova identidade dos vinhos tranquilos da Kopke, apresenta agora o seu portefólio mais premium que integra a mais recente edição do Winemaker’s Collection, o Grande Reserva Branco Folgazão & Rabigato 2017, e dois vinhos produzidos exclusivamente com uvas de parcelas históricas desta Quinta: o Vinhas Velhas 2017, agora com a assinatura São Luiz, bem como o novo vinho ícone da marca - o Grande Reserva tinto Quinta de São Luiz Vinha Rumilã 2016.

Este é o culminar de um trabalho que se iniciou em Junho, altura em que a equipa dava início àquela que seria a primeira fase de transição para uma nova identidade dos vinhos tranquilos da Kopke que ganharam uma nova imagem inspirada no terroir que lhes dá origem, São Luiz.

Para a directora de marketing da Sogevinus, ”A Quinta de São Luiz passa a incluir uma colecção de vinhos de Quinta, cujas uvas são 100% provenientes desta propriedade. São vinhos com uma expressão clássica que traduzem genuinamente a excepcionalidade deste terroir.

Quinta São Luiz Vinhas Velhas 2017 representa o Douro Clássico. De acordo com o responsável pela equipa de enologia, Ricardo Macedo, trata-se de um blend “feito na vinha com duas castas predominantes: Touriga Nacional e Sousão. Cepas velhas que produzem aquilo que é a essência do Douro: o blend de castas na vinha, baixa produção e elevadíssima qualidade”. É o Douro na “sua essência mais pura”, reforça o enólogo.

Já o prestigioso Quinta de São Luiz Vinha da Rumilã 2016 representa a junção do clássico na vinha com a inovação na sua vinificação.

“Trata-se de um blend de vinhas velhas com mais de 100 anos que estagiou 24 meses em barricas de carvalho francês e 24 meses em garrafa. É um vinho expressivo, com notas de frutos silvestres, envolvidos em flor de laranjeira, taninos finos e sedosos que lhe conferem um perfil singular e memorável” refere o enólogo.
“Todo o seu processo de elaboração foi orientado para enaltecer a autenticidade da parcela de onde é proveniente e a pureza do seu fruto.”
Este vinho foi engarrafado sem filtração e estagiou 24 meses em garrafa antes de ser apresentado. “Todos os grandes vinhos necessitam de tempo”, conclui.

A apresentação da nova gama premium de São Luiz ficou a cargo do reconhecido Chef Vasco Coelho Santos que, em conjunto com a sua equipa, desenhou um menu inspirado nas particularidades de cada um destes vinhos, respeitando a sua origem numa harmonização de sabores.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade