Vinhos Ervideira fecham o ano com facturação de mais de 2,5 milhões de euros

por: Zita Ferreira Braga

No conjunto do ano, a Ervideira facturou mais de 2,5 milhões de euros ou seja mais de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior.


Para a produtora, que este ano produziu 600.000 garrafas de vinho na região do Alentejo e exportou apenas 25% dessa produção para 18 países, significando a quebra de percentagem na exportação a um crescimento das vendas em mercado Nacional e no Enoturismo, não tendo havido quebras de vendas em quantidade valor, apenas em percentagem, lê-se na nota recebida.

Os resultados devem-se à consolidação do posicionamento junto dos vinhos topo de gama – já que mais de 50% da facturação passa pelos vinhos da Gama Conde D’Ervideira (premium e super-premium), na qual se engloba os conhecidos e bem reputados “Invisível” e o “Vinho da Água” - e ao notável comportamento das “Ervideira Wine Shop” -  que tiveram um crescimento acima dos 20% e com a faturação a ultrapassar a barreira dos 600.000€.


De acordo com Duarte Leal da Costa, Director Executivo da Ervideira, “o enoturismo é, cada vez mais, um “things to do” quando se visita uma região. A solidez da nossa oferta e o crescimento sustentado que temos verificado permite-nos assegurar que ano de 2020 será um ano de viragem. É o ano que se assinala não só a entrada da 5ª geração na empresa, mas também a aquisição da totalidade do capital social ao resto da família, num processo que envolveu um investimento de 2 milhões de euros”.

A Ervideira passa agora a uma estrutura de capital social com três sócios, encabeçada por Duarte Leal da Costa e os seus dois filhos (a 5ª geração), mantendo-se assim a totalidade apenas num ramo da família.

O ano de 2019 foi igualmente marcado pela digitalização. A renovação do website, com especial destaque para a criação do clube de fãs online e da plataforma de e-commerce, está integrado numa estratégia de comunicação mais ampla da qual faz igualmente parte o crescimento da influência da marca nas suas redes sociais.

A digitalização é o grande desafio para o sector vitivinícola e principalmente para nós que, pela força da nossa rede de wine shops, fidelizamos muitos clientes estrangeiros que depois não têm tanta facilidade de acesso à nossa marca e produtos. Agora, e graças ao nosso Clube e loja, podem adquirir os nossos produtos facilmente e as vezes que quiserem”, afirma Duarte Leal da Costa.

Para o futuro, a empresa prevê “continuar a incutir um ritmo elevado no que diz respeito à inovação e à comercialização dos vinhos Ervideira, focando muito em vinhos de gama elevada”, comenta Duarte Leal da Costa.

A empresa vai apostar num reforço ao nível dos recursos humanos. A grande novidade para 2020 será a expansão dos espaços de Enoturismo em pontos turísticos do país, estando já prevista uma abertura brevemente,” conclui Duarte Leal da Costa.

RIU Hotels & Resorts

Amsterdam City Card

Etihad Airways