"A Gastronomia tem grande peso no Turismo," afirma Joxe Mari Aizega

"A Gastronomia tem grande peso no Turismo," afirma Joxe Mari Aizega
O Turismo.pt

Em San Sebastian no Pais Basco decorre um Forum Mundial de Turismo Gastronómico, uma iniciativa da Organização Mundial de Turismo (OMT) e do Centro Culinário Basco (BCC)



O Turismo.pt falou com o Director do evento, Joxe Mari Aizega, sobre a sua realização e repercussões que poderá ter no Turismo gastronómico.

Sobre como surgiu a idéia da realização deste Forum Joxe Mari lembrou que analisando o Turismo se concluiu que a Gastronomia era uma das vertentes mais importantes.

“Reunimos com a OMT, onde também estamos filiados e em conjunto decidiu-se organizar este Forum”.


E o director do evento continuou: “Já o fizemos em Lima e agora foi o Pais Basco o escolhido. Temos 700 participantes de 80 paises, mas começámos com 150
O aumento de participantes  deve-se segundo Aizega ao facto de “Quase todos os países se deram conta que a gastronomia é muito importante para atrair os turistas.”

Ainda sobre o mesmo assunto, o peso da Gastronomia no Turismo, Joxe Mari lembrou que não há estatísticas mundiais. No entanto, “dados de Espanha dizem que grande percentagem dos turistas que vêm a Espanha vêm pela gastronomia”, “talvez por isso esteja aqui hoje tanta gente”, acrescentou Joxe Mari.

 O dirigente lembrou ainda que com as novas técnicas de informação “os turistas podem saber o que querem e o que há no país que vão visitar.” Porque os turistas têm interesse em saber a gastronomia do país que vão visitar.

Falando sobre o peso do Turismo Gastronómico em Espanha, o director afirmou  
“Pensamos que 15% vêm pela gastronomia ou seja 15 milhões de pessoas. Tal facto resulta de muitas coisas, como promoção de vinhos , de restaurantes de referência, de cozinheiros inovadores, tudo isso contribui.”

Comparando gastronomia e enoturismo, Joxe Mari pensa que neste campo quem ganha é a Gastronomia e salienta “Diria que a gastronomia é uma referência de eleição. Não falamos só de restaurantes conhecidos mas também de restaurantes populares. Falamos muitas vezes de street food. De sobremesas.”

Continuando a conversa com este dirigente, na sua opinião o Pais Basco é uma região gastronómica, e muito tradicional.

Também informou que o próximo Forum será na Flandres, uma região “que tem uma gastronomia muito própria.”


Porque não foram ainda a Portugal, pergunta o jornalista, a resposta foi simples e rápida: “porque nunca nos convidaram, só vamos onde nos convidam.”

Resta-nos aguardar.

Entrevista de António Manuel Teixeira

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade