Estudo revela destinos europeus com melhor relação curto benefício

por: Sandro Figueiredo
Estudo revela destinos europeus com melhor relação curto benefício
destinos europeus

De forma a que o estudo fosse o mais eficaz e criterioso possível, a empresa espanhola analisou vários dados relativos às ligações aéreas desses destinos.



Nesta análise estão incluidos ta média do número de lugares vendidos em voos e o número de cidades e países com a qual esse destino tem ligação directa.

Além disso, é importante mencionar que o preço médio dos hotéis e o nível de satisfação dos visitantes foi medido bem como o nível de satisfação e percepção que os visitantes têm dos destinos em geral e de outras dimensões relevantes tais como a segurança, o clima, o preço e condições de alojamento e a oferta de produtos turísticos.

Partindo para a análise deste estudo, há muitas conclusões a ser retiradas. Vou começar por referir que o destino que, de acordo com a análise ofereceu a melhor relação custo-benefício durante o mês de Junho foi Zagreb, a capital da Croácia.

 Zagreb tem um nível de satisfação muito elevado na maioria das dimensões analisadas, destacando-se o preço de alojamento muito competitivo em comparação com os outros destinos observados. No entanto, apresenta valores baixos em termos de ligações aéreas, o que pode estar relacionado positivamente com os preços do alojamento.

 Em segundo lugar ficou Atenas, que tem melhores ligações aéreas do que Zagreb, mas com um preço médio ligeiramente superior e níveis de satisfação mais baixos do que Zagreb.

Para fechar o pódio, Liubliana, a capital da Eslovénia, é um dos destinos analisados com os preços de hotel mais competitivos, e elevados níveis de satisfação. No entanto, permanece na terceira posição porque dispõe de ligações aéreas limitadas.

> Dubrovnik, também na Croácia, é o destino com os mais altos níveis de satisfação entre os destinos analisados. Contudo, o preço médio dos hotéis é elevado e as suas ligações aéreas são limitadas, o que o coloca na nona posição.

É interessante verificar que grandes cidades, conhecidas pela sua beleza e requinte, como Londres, Paris, Berlim, Barcelona e Amesterdão encontram-se no fundo da lista deste estudo pelos seus elevados preços hoteleiros e pelo nível de satisfação, que permanece baixo.

Lisboa destacou-se na dimensão de percepção de segurança sendo apenas a cidade croata, Dubrovnik considerada mais segura que a capital portuguesa.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade