WTTC apresenta um crescimento cada vez mais sustentável

por: Tomás Ribeiro da Silva

O crescimento do conselho continua à frente do crescimento da economia global pelo nono ano consecutivo, refere o Conselho Mundial de Viagens e Turismo.

Além do crescimento, estima-se que as chegadas internacionais cheguem aos 1,8 mil milhões no ano 2030, sendo que em 2019 o número chegou a 1,5 mil milhões.

O conselho defende que é crucial garantir que este crescimento seja sustentável e inclusivo a todos, e que possa contribuir positivamente para as comunidades, ecossistemas naturais e patrimônio cultural dos quais o sector dependa.

O WTTC (Conselho Mundial de Viagens e Turismo) tem vindo a trabalhar num conjunto de iniciativas sustentáveis em parceria com associações e organizações, para que as Viagens e Turismo possam beneficiar as pessoas e negócios, mas também a natureza e meio ambiente.

 

Estas iniciativas incluem:

- Ação Climática e Ambiental

- Repensar os Produtos Plásticos de Uso Único (PPUU) nas Viagens e Turismo;

- Tráfico humano;

- Administração de destino;

- Biodiversidade e comércio ilegal de vida selvagem;

- Liderança em Sustentabilidade;

- Inclusão, Diversidade e Impacto Social;

- Relatório de sustentabilidade;

- Futuro do Trabalho

 

Viagens aéreas acessíveis, uma classe média crescente, urbanização e maior conectividade, novos avanços tecnológicos, modelos de negócios disruptivos e maior facilitação de vistos em todo o mundo, são pontos que continuamente conduziram nas duas últimas décadas o turismo nacional e internacional. Ao mesmo tempo, os efeitos cada vez mais negativos do aquecimento global têm tido impacto significativo nas pessoas, a natureza e os negócios em todo o mundo, sendo que o aquecimento global é um dos grandes desafios mundiais actualmente.

As Viagens e Turismo contribuem e são influenciadas pelas mudanças climáticas. O sector tem a responsabilidade de fazer parte da mudança necessária para mitigar os impactos e se adaptar-se às ameaças representadas pelas mudanças climáticas.

A pandemia Covid-19 levou a uma proliferação de produtos plásticos de uso único e adicionou urgência ao desafio da poluição plástica. Ao mesmo tempo, a pandemia deu uma nova oportunidade de olhar e reflectir nas mudanças que são necessárias fazer para um futuro mais sustentável. O sector tem vindo a incorporar medidas para combater estes problemas, no entanto iniciativas individuais não são suficientes. É necessário os sectores públicos e privados colaborarem em toda a cadeia de valor, enquanto implementam a infraestrutura de resíduos certa no nível de destino.

QATAR turismo

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade