WTTC lança Roteiro Zero Emissões de Carbono

 WTTC lança Roteiro Zero Emissões de Carbono
Mercados e Eventos

Este roteiro proporciona orientações e recomendações concretas para ajudar as empresas do sector no seu caminho para as zero emissões.

Ao proporcionar marcos para uma acção climática significativa e redução das emissões para as diferentes indústrias dentro do sector, este roteiro estabelece os desafios que nos esperam e como o turismo pode descarbonizar e atingir as zero emissões até 2050.

O relatório mostra de que forma o turismo é fortemente impactado pelas alterações climáticas na medida em que afetam os destinos de todo o mundo, mas tal como muitos outros ramos, também é responsável por cerca de 8-10% das emissões de gases de efeito estufa (GEE).

Nesta medida, diz a organização, o turismo tem um papel-chave a desempenhar no combate às mudanças climáticas, o que exigirá maiores ambições e abordagens diferenciadas à descarbonização, tal como sugerido no roteiro.

Julia Simpson afirma, segundo o Ambitur: “Muitos destinos são afectados pelos impactos das mudanças climáticas com o aumento do nível do mar, a desflorestação e a perda de espécies animais e plantas. As comunidades que dependem do turismo são as primeiras a assistir ao impacto e a querer fazer algo.”

 “O campo do turismo está a encarar esta oportunidade como catalisadora de mudança. É absolutamente essencial que os sectores público e privado trabalhem em conjunto para alcançar o Acordo de Paris e impedir o aumento global da temperatura.”, constata a presidente e CEO da WTTC (Conselho Mundial de Viagens e Turismo).

Emily Weiss explica: “O Roteiro de Emissões Zero oferece um plano de acção pragmático mas ambicioso que ajudará a indústria a criar metas reais e visíveis para reduzir o seu impacto carbónico, proporcionando a transparência que os consumidores exigem.” E conclui, reforçando que “fundamentalmente, o mesmo identifica os grandes eixos em que o turismo pode dar a volta às emissões e oferece as bases para criar uma mudança significativa.”

Algumas indústrias poderão alcançar as emissões zero antes de 2050 se forem estabelecidas metas mais ambiciosas e diferentes abordagens de descarbonização.

O roteiro pormenorizado inclui eixos de descarbonização e ações correspondentes para cinco grandes indústrias do sector turístico: alojamento, operadores turísticos, aviação, cruzeiros e intermediários turísticos como as OTAs e os motores de pesquisa.

Reconhecendo que as diferentes indústrias enfrentam desafios diferentes para descarbonizar, o roteiro apela às empresas que aumentem as suas ambições e fornece recomendações pormenorizadas para cinco áreas:
1. Estabelecer bases e metas em termos de emissões para atingir objetivos individuais e do setor;
2. Monitorizar e relatar com regularidade os progressos;
3. Colaborar a nível das indústrias e do governo;
4. Proporcionar o investimento e o financiamento necessários para a transição;
5. Aumentar a consciencialização e o conhecimento sobre as alterações climáticas.

O roteiro apela aos líderes mundiais para que forneçam ao Turismo o mesmo grau de apoio oferecido a outros setores e dá recomendações aos governos sobre como podem apoiar o setor, que antes da pandemia representava 10,4% do PIB global, na abordagem dos desafios climáticos e das metas para alcançar um futuro com zero emissões.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade