Sector do Turismo britânico entra em conflito com o Governo

Sector do Turismo britânico entra em conflito com o Governo
divulgação

Depois do Ministro dos Transportes britânico ter dito “Por favor não reservem viagens”, o sector entrou em conflito pedindo para “ignorar o governo”.

No Reino Unido decorre um conflito frontal entre o governo e a indústria de Turismo, que já deu origem ao movimento SOS.

Os operadores, as agências de viagem e a aviação lançaram a mensagem para “ignorar o governo” para reservar viagens para o Verão uma vez que a percentagem de vacinados no pais e é superior a 20% com  uma forte queda na mortalidade entre os vacinados com mais de 80 anos, os primeiros a serem vacinados.

O governo de Johnson disse formalmente que explicará o seu plano no próximo dia 22 de Fevereiro para que todo o mundo se possa reorganizar.

Também no Reino Unido se organizou um movimento SOS (Save our Summer) com o objectivo de relançar as viagens.

Pedem para viajar a partir do primeiro de Maio, garantindo que todos os que tenham reservas terão direito ao reembolso completo ou a alteração de data de férias.
A campanha SOS conta com o apoio de mais de 120 companhias de viagens, incluindo a easyJet Holidays, Trailfinders e DialAFlight, conforme noticiou o jornal britânico The Guardian.
Henry Morley, do True Travel afirma: “os cidadãos do Reino Unido devem ignorar os conselhos contraditórios dos ministros do Governo e reservar viagens para o Verão com confiança”.

O operador turístico acrescenta que “a indústria de viagens está hoje à beira do abismo. De momento é necessária que se crie uma norma clara, em vigor a partir de 01 de Maio especificamente para viagens, a fim de restabelecer a confiança do consumidor e proteger milhões de empregos que estão em jogo”.


O grupo turístico também pede que as medidas de quarentena actualmente em vigor para entrar no pais sejam substituídas por um extenso programa de provas, com testes rápidos à chegada e à saída.

O movimento de protesto estende-se também ao sector da hotelaria que pede que os pubs e restaurantes possam abrir de forma segura que lhes permita trabalhar “de maneira comercialmente viável”.

RIU Hotels & Resorts

#EstamosON

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade