Portugal e Espanha abriram as fronteiras em 15 minutos

Portugal e Espanha abriram as fronteiras em 15 minutos
EPA Nuno Veiga

Na manhã desta quarta-feira, entre pequenos cumprimentos dos altos governantes de Portugal e Espanha, hinos e fotografias de família, não passaram mais de 15 minutos em ambas as partes para a cerimónia oficial de abertura das fronteiras entre os dois países.

Nesta reabertura, a mensagem principal é de uma grande alegria, esperando que não volte a ser preciso voltar a fechar as fronteiras”, afirmou o primeiro-ministro espanhol, Pedro Sanchez, na cerimónia de abertura das fronteiras entre Portugal e Espanha.

Sanchez sublinhou ainda a tranquilidade do diálogo constante que Espanha tem mantido com Portugal.

Já António Costa frisou que com esta reabertura das fronteiras as populações têm de continuar empenhados em manter os cuidados de prevenção da pandemia.


Três meses e meio depois, as fronteiras reabrem e, segundo, Costa este período foi um “momento único”, que nunca aconteceu nas últimas gerações, “nunca fechámos, e depois reabrimos, aquelas que são as fronteiras mais antigas da Europa”.


O primeiro-ministro reforçou ainda que com esta reabertura os dois países voltam a estar mais próximos, “o que é muito importante na Europa de hoje” que “precisa de uma mensagem positiva e aqui estão estes dois países, que não vêem esta reabertura de fronteiras como uma ameaça mas sim como uma oportunidade para o desenvolvimento comum”.

Costa não deixou de sublinhar a importância de todos termos de aprender a conviver com o vírus até que seja encontrada uma vacina, o que leva a que portugueses e espanhóis também tenham de aprender a conviver entre si.

“Esta é uma nova realidade, tanto para Espanha como para Portugal”, referiu, acrescentando que por isso é fundamental manter as medidas de prevenção, conseguindo assim que “estas fronteiras se mantenham abertas para sempre”.


Até porque, destacou ainda, “continuamos a ter um enorme potencial económico e de desenvolvimento não só nas zonas raianas, mas também como um todo, enquanto Península Ibérica, com um contributo importante a dar na Europa”, sobretudo em matéria de energias limpas e renováveis.

#EstamosON

Corona - Covid19

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade