Douro e Alentejo fora do programa de investimentos para 2030

O Programa Nacional de Investimentos 2030, com cerca de 40 projectos em lista não inclui Douro e Alentejo  no seu plano.


A discussão pública que decorre sobre Programa Nacional de Investimentos (PNI2030) tem como objectivo definir “as prioridades dos investimentos infra-estruturais estratégicos de médio e longo prazo nos sectores da Mobilidade e Transportes, Ambiente e Energia”.

Em debate estão cerca de 40 projectos de investimento já listados, sendo metade do âmbito ferroviário.

Entre eles estão “a modernização da linha de Cascais, a quadruplicação do troço Braço de Prata - Chelas, a passagem a via larga da linha Espinho – Oliveira de Azeméis, a conclusão da modernização da linha Lisboa - Algarve e a duplicação do troço Bombel – Poceirão (no âmbito do eixo Sines – Badajoz para mercadorias)”.


A modernização do troço norte da linha do Oeste, entre Caldas da Rainha e Louriçal, bem como a modernização do ramal de Alfarelos à Figueira da Foz, são outros dos projectos previstos e que dão sequência aos investimentos do Ferrovia 2020 (actualmente em curso).

No entanto estes projectos não asseguram melhorias para o Alentejo e o Douro.

No caso do Alentejo ficou “de fora a modernização do pequeno troço entre Casa Branca e Beja, que se arrisca a ficar uma “ilha” não electrificada a sul do Tejo, comprometendo a sua viabilidade e arriscando o encerramento.”

No caso do Douro, ficou de fora “o projecto de electrificação da linha entre a Régua e o Pocinho, bem como qualquer estudo para a reabertura até à fronteira de Barca de Alva”.

No entanto e no caso do Douro há um “estudo da Comissão Europeia sobre ligações ferroviárias transfronteiriças chama a atenção para o potencial da reabertura da linha do Douro em termos turísticos e de coesão social.”

Também a “Comunidade Intermunicipal Terras de Trás-os-Montes já fez saber que defende uma ferrovia que rasgue todo o interior desde o Porto à fronteira de Espanha.”

Entretanto o deputado do PSD, Luís Leite Ramos, em declarações à Lusa, anunciou que “parlamentares dos distritos de Bragança, Guarda, Porto, Viseu e Vila Real vão entregar na Assembleia da República um projecto de resolução sobre a linha ferroviária do Douro.”

Fim do Ano

Fim do Ano

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Publicidade

Actualidade