Rui Veloso classificou Mário Soares como "homem de cultura e visão"

por: António Manuel Teixeira

Aquele a quem chamam o pai do Rock Português, Rui Veloso, recordou o seu "amigo de longa data", Mário Soares.

O músico Rui Veloso disse à Lusa, que Mário Soares era "provavelmente, a maior figura da democracia portuguesa. Homem de cultura e visão". Recordamos que o cantor foi o autor de um dos hinos da campanha presidencial de Mário Soares em 1986, o "Rock da Liberdade".

"Recordo bem os idos do PREC [Período Revolucionário em Curso] em que foi o catalisador. Devemos-lhe a democracia depois de 25 de Novembro [de 1975]", acrescentou o músico.

Rui Veloso confessou ser "amigo de longa data" e que esteve "com ele muitas vezes e sempre teve a amabilidade de perguntar pelos meus pais".

"Conheci-o em 1969, por altura dos 80 anos do meu tio-avô Amadeu Gaudêncio, na Nazaré, sempre, como aliás os meus pais, ligado à oposição e grande amigo de João Soares [pai de Mário Soares], que também conheci fugazmente". Acrescentou também que a sua mãe "deve estar muito triste, assim como muitos portugueses que se lembram deste homem que fez da sua vida a luta pela liberdade".

Em 1987, aquando o concerto no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, Rui Veloso recordou que "quando fiz o Coliseu em Lisboa e me empurraram, literalmente, no final para a tribuna presidencial e do abraço que me deu, em frente a um Coliseu em delírio...", contou à agência Lusa.

Mário Soares morreu hoje, aos 92 anos, no Hospital da Cruz Vermelha, em Lisboa, onde estava internado há 26 dias, desde 13 de Dezembro.

QATAR turismo

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade