DN muda para as Torres de Lisboa, mas o edifício permanece

por: Zita Ferreira Braga
DN muda para as Torres de Lisboa, mas o edifício permanece
Reinaldo Rodrigues

Edifício do DN, que é Prémio Valmor, manterá a fachada mas o DN, jornal vai para as Torres de Lisboa, com armas e bagagens

Da autoria do arquitecto Pardal Monteiro, o prédio servirá para habitação e serviços mantendo a memória do jornal, que está há 76 anos na Avenida da Liberdade, tantos quantos permaneceu no Bairro Alto, onde nasceu

O Diário de Notícias nasceu no Bairro Alto em 1864 e lá se mantém através da rua que tem o nome do jornal; o DN sairá em breve da Avenida da Liberdade, mas continuará também no coração de Lisboa através do actual edifício-sede que preservará o título do diário em letras góticas."O edifício manterá as principais características arquitectónicas, como a fachada virada para a Avenida da Liberdade e os painéis assinados por Almada Negreiros, entre outras", explicou Pedro Coimbra, administrador com o pelouro financeiro do Global Media, o grupo dono do DN.

Os novos proprietários terão também de respeitar outras características do edifício inaugurado em 1940 e da autoria de Porfírio Pardal Monteiro, que ganharia nesse ano o Prémio Valmor.
Pedro Coimbra dá como exemplo nos interiores a Sala Verde, localizada no segundo piso, desde sempre considerada a sala de honra do DN, servindo para receber visitantes ilustres como presidentes da República e onde estão expostos os retratos pintados dos primeiros directores.

QATAR turismo

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade