Óbidos e Idanha-a-Nova juntam a sua criatividade em programa comum

por: Zita Ferreira Braga

Óbidos e Idanha-a-Nova, as duas cidades, na zona centro do país, reconhecidas pela UNESCO, como cidades criativas, vão à cimeira mundial de Pequim elaborar um programa comum que junte a literatura e a música, os festivais de referência das duas cidades.

"Sendo as duas únicas cidades criativas [em Portugal] e ambas localizadas na região centro do país consideramos interessante desenvolver uma estratégia conjunta de promoção e enriquecimentos dos programas culturais", disse à agência Lusa a vereadora da Cultura da câmara de Óbidos, Celeste Afonso.

A ideia é criar uma programação comum com eventos produzidos no âmbito do Festival Fora do Lugar, dedicado à música antiga e que se realiza em Idanha-a-Nova, e do Fólio, o já conhecido, Festival de literatura de Óbidos.

A par, "haverá lugar a novas iniciativas, como por exemplo, residências literárias, de âmbito nacional, a realizar em Idanha e outras, no campo da música, a realizar em Óbidos", explicou a vereadora.

A parceria vai ser definida durante a segunda Cimeira Mundial das Cidades Criativas da UNESCO, que decorre em Pequim, República Popular da China, entre segunda e quarta feira, sob o tema "Rede de Cidades Criativas da UNESCO: uma alavanca para o desenvolvimento urbano sustentável ".


A definição do programa conjunto decorrerá à margem da participação de Celeste Afonso num painel sobre "a integração da cultura e da criatividade na formulação de políticas para o desenvolvimento urbano sustentável", e de Paulo Longo, do município de Idanha, num painel sobre "O papel da Rede de Cidades Criativas da UNESCO no apoio à Agenda de Desenvolvimento Sustentável 2030".


Esta é a terceira apresentação da estratégia cultural de Óbidos, como vila literária, em termos internacionais, depois de a semana passada Celeste Afonso ter participado, em Dublin (Irlanda) no maior encontro mundial da rede de Cidades Criativas da Literatura da UNESCO.


O encontro de três dias serviu para partilhar projectos e ideias para dinamizar a programação cultural da rede literária mundial, tendo, segundo Celeste Afonso, "o FOLIO, um dos grandes capítulos do projeto Óbidos-Vila Literária, sido reconhecido como um bom exemplo do grande impacto e relevância que estes eventos têm para a promoção da cultura a nível global".

O FOLIO -- Festival Literário Internacional de Óbidos, que decorre de 22 de Setembro a 02 de Outubro, "foi considerado um bom exemplo de intercâmbio de autores e parcerias entre livreiros que deve ser potenciado de forma a levar a cultura e o cruzamento das artes a mais pessoas", acrescentou a vereadora.


No encontro participaram 17 representantes das 20 cidades que integram a rede de Cidades Criativas da Literatura da UNESCO, Óbidos, nomeadamente, para além de Óbidos: Edimburgo (Escócia), Barcelona e Navarra (Espanha), Heidelberg (Alemanha), Cracóvia (Polónia), Iowa (EUA), Ljubljana (Eslóvenia), Lviv (Ucrânia), Melbourne (Austrália), Norwich e Nottingham (Reino Unido), Praga, (República Checa), Reiquiavique (Islândia), Tartu (Estónia), Ulyanovsk (Rússia) Dublin (Irlanda).

Anteriormente o exemplo de Óbidos esteve em foco em Barcelona, durante a Festa de S. Jorge, onde foi assinalado o Dia Mundial do Livro a 23 de Abril.

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade