Portugal marcou, definitivamente, a Gala do Guia Michelin Espanha & Portugal 2023

por: António Manuel Teixeira
Portugal marcou, definitivamente, a Gala do Guia Michelin Espanha & Portugal 2023
Filipe Gil

Para além do significativo incremento no número de estrelas atribuídas, Portugal passará a deter, a partir de 2024, um Guia exclusivamente dedicado ao nosso país.

Concretiza-se assim, ao fim de 113 anos de existência do prestigiado Guia, a tão ambicionada e merecida autonomia da gastronomia e alta cozinha portuguesa.

Portugal passará a contar com uma edição do Guia Michelin constituída apenas por restaurantes portugueses (que actualmente representam cerca de 20% do total do Guia Ibérico), o que se traduzirá no incremento do número de restaurantes abrangidos e com expectáveis reflexos nos números de estrelas atribuídas e selecção Bib Gourmand.

"Não vamos voltar a revelar a nossa selecção ao mesmo tempo, mas vamos dar aos dois destinos o seu próprio momento de celebração. A cena culinária espanhola e a portuguesa merecem o seu próprio impulso e queremos promover melhor o que as torna únicas", disse na cerimónia o director internacional do Guia Michelin, Gwendal Poullennec

Para Luís Araújo, Presidente do Turismo de Portugal, “esta ´conquista´ vem comprovar algo que há muito defendemos e que é o valor gastronómico do país. Pelas suas qualidades intrínsecas e distintivas, inovação e modernidade, e pelo valor que aporta à experiência turística, a gastronomia nacional é um dos ativos que tem vindo, e continuará a ser, aposta reiterada do Turismo de Portugal”.

Refira-se que a Gastronomia é um dos ativos da Estratégia Turismo 20-27 (ET2027) e nessa perspetiva, este reconhecimento, seja pelo crescente número de estrelas atribuídas a restaurantes portugueses, seja pela existência de um Guia exclusivo, vem colocar toda a cadeia de valor da gastronomia portuguesa em patamares cada vez mais elevados de reconhecimento internacional, nomeadamente no segmento luxo, com o consequente contributo para o posicionamento de Portugal enquanto destino turístico de excelência.

Portugal somou cinco novas estrelas na Gala Michelin: Encanto (José Avillez e João Diogo Formiga), Kabuki (Paulo Alves), Kanazawa (Paulo Morais), Euskalduna Studio (Vasco Coelho Santos) e Le Monument (Julien Montbabut) – e uma estrela verde para o Mesa de Lemos, restaurante de Diogo Rocha em Viseu. Muito aquém de Espanha, que viu dois restaurantes conquistarem a terceira estrela, outros três vencerem a segunda e 29 a alcançarem a primeira. Mais 13 estrelas verdes.

O Turismo de Portugal congratula-se por mais uma demonstração da crescente valorização da alta cozinha feita no país, e acredita que este Guia, fruto do seu prestígio e notoriedade (presença em quatro continentes e em 40 países), será mais um contributo para a projecção de Portugal enquanto destino turístico diferenciador e propiciador de experiências únicas ao longo de todo o ano e em todo o território, assegurando simultaneamente o objetcivo de crescimento em valor do turismo nacional.

QATAR turismo

RIU Hotels & Resorts

Artigo de Opinião

Subscreva a newsletter oturismo.pt
captcha 

Actualidade